Desporto

(Mais um) objetivo cumprido!

Mais um objetivo cumprido-portugal-mileniostadium
Crédito: DR.

É somar e seguir! O Sporting recebeu e venceu o Vitória Sport Clube pela margem mínima, o que lhe permitiu manter a distância de 10 pontos para o segundo classificado – o F.C. Porto, que horas antes também havia triunfado e, por isso mesmo, colocado pressão na equipa de Rúben Amorim. Mais um passo dado para a conquista do título.

A primeira parte foi bastante disputada, ainda que com domínio leonino. Já depois de uma bola nos ferros disparada por Pedro Gonçalves, e de um tento anulado pelo VAR aos leões, foi a vez dos vimaranenses mostrarem de que fibra são feitos e também eles atiraram duas bolas aos postes… no espaço de um minuto! Emoção e bom futebol não faltaram nestes primeiros 45 minutos, com o golo que viria a dar a vantagem ao Sporting a surgir aos 44’, na sequência de um livre. João Mário foi quem levantou a bola, e Palhinha estava no sítio certo à hora certa para assistir de cabeça para o golo de Gonçalo Inácio, que se estreou a marcar.

O Sporting ainda teve que suar para travar algumas investidas da equipa adversária, mas até ao apito final o resultado não se alterou. Nota ainda para a estreia do jovem médio Dário Essugo, de apenas 16 anos.

No Algarve, o FC Porto somou o 19.º sem perder no campeonato ao bater o Portimonense por 2-1. Os algarvios foram os primeiros a “ameaçar” na partida: aos três minutos, Anzai apareceu sozinho pelo corredor direito e no confronto com Marchesín tentou o chapéu, mas borrou a pintura e a bola acabou por sair muito ao lado da baliza azul e branca.

Em cima do apito para intervalo, quando tudo indicava que a partida iria seguir empatada para o descanso, o F.C.Porto conseguiu chegar à vantagem. Sérgio Oliveira falhou o remate e Possignolo, ao tentar “sacudir” o perigo após remate de Marega, acabou mesmo por fazer exatamente o contrário e atirar a contar… para os azuis e brancos!

Depois de algumas oportunidades de parte a parte, foi mesmo o Portimonense a chegar ao empate aos 64 minutos, por Candé. A alegria algarvia não durou, contudo, muito tempo: depois de Rui Costa assinalar livre direto a favor dos portistas, Sérgio Oliveira, na cobrança, acertou no poste, mas a bola acabou por bater nas costas de Samuel e entrar na própria baliza, colocando os azuis e brancos novamente em vantagem, resultado que persistiu até ao apito final.

O Benfica parece encontrar-se no seu melhor momento e nesta jornada bateu o Braga – por isso mesmo, as duas equipas trocaram de lugar na tabela classificativa. Os encarnados têm agora mais um ponto do que os Guerreiros do Minho, que jogaram cerca de uma hora com menos um jogador. Este facto contribuiu, é claro, para o resultado final, mas é inegável que a equipa de Jorge Jesus vem mostrando melhorias e nesta jornada teve uma boa exibição.

Já depois da expulsão de Fransérgio, por acumulação de amarelos, Rafa desbloqueou o marcador aos 45+3’ minutos, assistido por Seferovic. O suíço, que tem estado imparável, viria a fazer o segundo dos encarnados aos 56’, isto depois dos arsenalistas terem enviado uma bola à barra. Rafa isolou Seferovic, e este, na cara de Matheus, rematou cruzado, dilatando a vantagem das águias.

Já o Paços de Ferreira reforçou o quinto lugar na tabela classificativa depois de receber e vencer o Moreirense por 3-0. Todos os golos foram marcados na primeira parte: Douglas Tanque desbloqueou o marcador aos 12’, seguindo-se os tentos de Luther Singh, aos 20’, e Hélder Ferreira, aos 44’. O Moreirense, por sua vez, é oitavo, com 30 pontos, a dois do Santa Clara, que nesta jornada, apesar de ter estado a perder frente ao Tondela desde os 44’, graças a um golo de Mario González, e de se ter visto reduzido a nove jogadores (expulsão de Fábio Cardoso aos 80’ e de Allano dois minutos depois), conseguiu “sacar” um empate pela margem mínima da cartola – um autogolo de Yohan Tavares, aos 90+4’, valeu o ponto aos açorianos.

Também empatado – mas sem golos – terminou o encontro entre Rio Ave e Belenenses SAD – os Azuis jogaram com menos um desde os três minutos, por expulsão do guarda-redes russo Stanislav Kritciuk, que derrubou Rafael Camacho fora da área. O Belenenses SAD somou o 11.º empate nesta edição mas manteve-se na 10.ª posição, com 26 pontos. Os vila-condenses por seu lado alcançaram o terceiro jogo consecutivo sem perder e estão um lugar acima, com mais um ponto.

O Gil Vicente venceu, em casa, o Nacional, por 2-0, com golos de Pedro Marques, aos 55’, e Samuel Lino, aos 71’, numa partida marcada pela expulsão de Júlio César aos 83’, de vermelho direto, e de João Afonso aos 86’, por acumulação de amarelos.

O Farense abandonou a zona de descida após vencer o Boavista com um golo solitário de Licá, aos 25’. O Famalicão seguiu o mesmo caminho e goleou o Marítimo graças a um bis de Ivo Rodrigues (32’ e 50’) e outro de Anderson (37’ e 78’).

Inês Barboa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER