Futebol

Taça de Portugal: Porto e Braga empatam Benfica ganha

Houve de tudo na Pedreira e ainda nada ficou decidido

F. C. Porto marca com chapéu de Taremi e Fransérgio empata aos 90+11! Lesão grave de David Carmo dita vermelho absurdo a Díaz. Uribe também expulso.

Este é daqueles jogos difíceis de contar em poucas palavras. Na Pedreira, na primeira mão da meia-final da Taça, viu-se de tudo, até jogadores a empurrar a ambulância para fora do relvado, depois da lesão grave de David Carmo. Tal como no último jogo da Liga, as equipas empataram e, mais uma vez, o F. C. Porto acabou em inferioridade numérica, por expulsão absolutamente ridícula de Díaz e por vermelho a Uribe, que perdeu a cabeça e agrediu Ricardo Esgaio. O jogo subiu de temperatura na segunda e terceira partes (12 minutos de compensação é quase outro período de jogo) e, no final, vários protagonistas travaram-se de razões.

milenio stadium - porto braga - TACA DE PORTUGAL

 

Nas quatro linhas, a primeira parte foi de controlo do F. C. Porto, que se adiantou no marcador com um golo calibre extra de Taremi. O iraniano aproveitou a oferta de Matheus e fez um chapéu perfeito. Neste período, o dragão foi assertivo e susteve bem as investidas de Galeno e companhia. Até ao intervalo, a melhor ocasião volta a pertencer ao F. C. Porto com Taremi a ter bola de golo, mas Matheus redimiu-se.

O Braga, que nunca perdeu a identidade, só no recomeço é que criou verdadeiro perigo com Sporar a atirar ao lado (49m). O jogo entrou depois numa toada morna até acontecer um acidente e alguém deitar mais gasolina: David Carmo sofreu uma lesão gravíssima, ao tentar intercetar um ataque de Díaz, num lance casual. O jogador foi assistido, a ambulância teve de entrar no relvado e, enquanto isso, o VAR alertou Luís Godinho para uma possível falta do colombiano. Revisto o lance, deu-se a expulsão de Díaz, que ficou incrédulo, assim como todo o banco portista.

Num ambiente escaldante, o Braga foi mais cerebral e beneficiou de outra expulsão, agora de Uribe, que perdeu a razão ao agredir Esgaio à cabeçada. No último sopro, o empate teve a assinatura de Fransérgio, numa recarga após Sporar ter acertado no poste.

Positivo

Taremi fez um golo de craque e batalhou imenso, assim como Sérgio Oliveira. Pepe imperial e bom jogo de Fábio Vieira. Al Musrati, um poço de força no miolo bracarense. Gaitán entrou bem.

Negativo

Marega esteve pouco em jogo e parece estar desgastado. Sequeira, de regresso após lesão, esteve desastrado nos cruzamentos. Ricardo Horta também não foi tão influente como é costume.

Árbitro

Godinho coleciona mais um momento caricato, pelos piores motivos, ao expulsar Díaz, que nada fez para magoar David Carmo. O VAR, Hugo Miguel, não sai ileso do caso e foi o combustível para a fogueira.

Benfica dá a volta ao Estoril e ganha vantagem na Taça

O Benfica está em vantagem na Taça de Portugal depois de ter ganho no recinto do Estoril, por 3-1, em jogo da primeira mão das meias-finais.

As águias assumiram desde cedo o controlo da partida e o uruguaio Darwin Nuñez deu o primeiro sinal, após passe de Pedrinho a desmarcá-lo em posição frontal, foi desarmado pelo guarda-redes Thiago.

Pouco depois, no espaço de dois minutos, Rafa teve o golo nos pés por duas vezes, primeiro numa jogada individual que culminou com um remate cruzado ao lado e, depois, com um remate à barra.

milenio stadium - BENFICA - TACA DE PORTUGAL

 

No entanto, na primeira subida com perigo à área do Benfica, André Vidigal abriu o marcador para os canarinhos, estavam decorridos 23 minutos. Num ataque organizado, Rosier lançou Joãozinho pela esquerda, o defesa cruzou para o segundo poste, Murilo dominou e serviu para André Vidigal.

Depois de minutos antes ter obrigado o guarda-redes do Estoril a aplicar-se para desviar um remate, Darwin Nuñez conseguiu mesmo empatar o jogo.

Ao intervalo as duas equipas tinham a eliminatória empatada a um.

Aos 61 minutos, Seferovic viu o árbitro António Nobre anular um golo, por fora de jogo.

No entanto, aos 70 minutos, o suíço fez mesmo o gosto ao pé e colocou o Benfica a vencer pela primeira vez na partida. Everton serviu Darwin que, na área, deu para Rafa rematar. A bola é cortada por Hugo Gomes e sobra para Seferovic marcar e dar a volta.

O golo deu mais confiança às águias, que pouco depois consolidaram a vitória com o segundo tento de Darwin na noite e terceiro da equipa. Taarabt desmarcou-se e assistiu o uruguaio para o tiro certeiro aos 77 minutos.
Até ao final, as águias controlaram a partida, embora o Estoril tenha estado perto de reduzir.
A segunda mão, no Estádio da Luz, está marcada para 3 de março.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER