Futebol

José Gomes assume comando técnico do Marítimo

José Gomes está de regresso a Portugal para ser o novo treinador do Marítimo, sucedendo a Nuno Manta Santos, anunciou, esta quinta-feira (14), o clube insular, que ocupa o 14.º lugar da Liga.

O técnico, de 49 anos, que se faz acompanhar do adjunto Jorge Mendonça, volta ao país depois da passagem pelo Rio Ave, clube que deixou a meio da época 2018/19, para rumar ao Reading e garantir a manutenção da equipa no segundo escalão do futebol inglês.

A permanência em Inglaterra chegou ao fim em outubro, devido aos maus resultados, com o Reading a conquistar apenas três vitórias em 14 jogos.

José Gomes também já treinou o Al Taawon e o Al-Ahli Jeddah, na Arábia Saudita, o Baniyas, nos Emirados Árabes Unidos, e os húngaros do Videoton, enquanto no futebol português orientou Aves, Moreirense, U. Leiria, Leixões e P. Ferreira.

Na carreira do novo técnico do Marítimo destaca-se também o trabalho com Jesualdo Ferreira no Benfica, F. C. Porto, nos espanhóis do Málaga e nos gregos do Panathinaikos.

José Gomes chega ao Marítimo numa altura em que os insulares não ganham há sete jogos, quatro dos quais para campeonato, no qual ocupam a 14.ª posição, com 11 pontos, apenas três acima da zona de despromoção, tendo sido eliminados na Taça de Portugal e na Taça da Liga.

A estreia do novo treinador verde rubro é uma deslocação ao Estádio da Luz, frente ao Benfica, campeão nacional e líder isolado da Liga, a 30 de novembro, para a 12.ª jornada da prova.

“Estou, efetivamente, feliz por regressar à Liga e orgulhoso por representar um clube tão prestigiado como o Marítimo, com os seus fantásticos adeptos”, disse o técnico, que assinou até 2021, durante a apresentação.

O campeonato português mereceu muitos elogios, por ter “bons jogadores” e “excelentes treinadores”, tendo José Gomes qualificado os treinadores portugueses, que crescem na Liga, de “os melhores do mundo”.

Com o desafio de “acrescentar e melhorar a qualidade”, José Gomes fala em uma “conjugação ideal” entre o que o Marítimo pretende e as ambições pessoais do treinador.

“O Marítimo tem um palmarés invejável. É um dos melhores clubes portugueses e estamos habituados a ver o Marítimo logo após os três grandes. O clube quer reivindicar no campo, o lugar europeu e eu também pretendo essa consolidação”, completou.

Fonte: JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close