Futebol

F. C. Porto rouba liderança ao Famalicão no jogo 300 de Sérgio Conceição

O F. C. Porto retirou este domingo ao Famalicão a liderança da Liga, ao vencer a equipa minhota por 3-0, em partida da oitava jornada, partilhando agora o comando do campeonato com o rival Benfica.

Os dragões, que colocaram também um ponto final à invencibilidade dos famalicenses na prova, foram superiores ao longo de todo o desafio e beneficiaram de erros crassos dos visitantes, construindo o triunfo com os golos de Luís Diáz, aos 45 minutos, Soares, aos 73, e Fábio Silva, aos 88.

Com este triunfo, o sétimo consecutivo na prova, os azuis e brancos saltam para a liderança do campeonato, com os mesmos 21 pontos do Benfica, que se impôs em Tondela, por 1-0.

Já o Famalicão, que vinha de quatro vitórias consecutivas na Liga, desceu para o terceiro lugar do campeonato, ficando com os mesmos 19 pontos, a dois dos novos comandantes.

O técnico do F. C. Porto, Sérgio Conceição, que este domingo completou o jogo 300 como treinador, até surpreendeu com algumas mexidas invulgares na equipa, deixando jogadores como Alex Telles ou Zé Luís no banco de suplentes, apostando na titularidade Mbemba e Soares e num desenho tático de 4x3x3.

As alterações não beliscaram uma entrada aguerrida dos dragões, perante um Famalicão que, nos minutos iniciais, pareceu ceder à pressão de carregar a liderança da Liga, não conseguindo estancar as investidas dos locais.

 

Logo nos primeiros 15 minutos, a formação portista teve três boas chances para se adiantar no marcador, num cabeceamento de Soares e dois remates de Uribe, que erraram na pontaria.

O Famalicão ia tentando recuperar a organização que tem dado frutos neste arranque de campeonato e, apesar de conseguir esboçar alguns contra-ataques, falhava na definição.

Um remate de Fábio Martins, de longe, que o guarda-redes Marchesin respondeu com defesa atenta, acabou por sublinhar o maior atrevimento da equipa minhota.

Sem se atemorizar com a investida, os azuis e brancos não largaram a atitude feroz, que foi sendo repelida pela defesa visitante, até aos 45 minutos, quando um erro deitou tudo a perder para os famalicenses.

Patrick William, quando tentava armar um contra-ataque dos minhotos, entregou a bola a Otávio, que lançou Corona e fez parceria com Luís Diaz, permitindo ao colombiano chegar sem oposição à baliza para apontar 1-0, com que se chegou ao intervalo.

Numa posição mais confortável, os dragões regressaram para o segundo tempo com menor ‘rotação’, mas sem abdicar do controlo do jogo, frisando-o num remate de Corona, um pouco ao lado, aos 57 minutos.

O Famalicão não mostrava argumentos para reagir à contrariedade e, apesar de o técnico João Pedro Sousa ter tentado corrigir, com algumas alterações na equipa, o resultado foi inócuo.

Acabou, por isso, por não surpreender o segundo golpe do F. C. Porto, que aproveitou mais um mau passe dos minhotos, para que Soares arrancasse e beneficiasse de alguns ressaltos até conseguir rematar para o 2-0, aos 73 minutos.

Com o dilatar da desvantagem, o Famalicão não mais conseguiu reagir e já aos 88 voltou a complicar-se, em mais uma má reposição, desta feita pelo guarda-redes Defendi, que permitiu a Fábio Silva estrear-se a marcar na I Liga, fixando o 3-0 final.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER