Futebol

Chelsea bane adepto para a vida por comportamentos racistas

Os ingleses do Chelsea anunciaram, esta terça-feira (30), terem banido um adepto para a vida e suspendido outros cinco, por um a dois anos, devido a comportamentos racistas durante o jogo com o Manchester City, em Stamford Bridge, a 8 de dezembro passado.

Durante o jogo frente à equipa de Pep Guardiola, que os “blues” venceram por 2-0, vários adeptos dirigiram insultos racistas ao futebolista Raheem Sterling, situação que não passou em branco no clube londrino, que tomou uma decisão drástica.

Num comunicado publicado no site oficial e nas redes sociais o clube justifica a decisão, informando que demorou mais tempo a decidir de forma a que a investigação policial não fosse afetada. Contudo, como não foi iniciado qualquer processo-crime, o clube avançou com uma investigação própria, que incluiu falar com representantes dos indivíduos envolvidos, rever as evidências em vídeo, entrevistar possíveis testemunhas e ouvir especialistas em leitura de lábios. Os adeptos envolvidos tiveram ainda a oportunidade de contestar a acusação, mas não conseguiram evitar que fossem aplicadas pesadas sanções.

O caso mais grave resultou na expulsão de um adepto do estádio para toda a vida, devido não só com o uso de “linguagem racialmente abusiva”, mas também com um “comportamento ameaçador e agressivo”. Pese não ter havido acusação pelas entidades oficiais, o clube entendeu que o adepto “violou os termos e condições” estabelecidos. Os outros cinco acusados foram excluídos temporariamente, por um período entre um a dois anos, pelo “uso de linguagem abusiva” e por um “comportamento ameaçador e agressivo”.

O Chelsea reconhece que os jogos de futebol provocam grandes emoções, mas considera que “o comportamento dos seis indivíduos ultrapassou a linha do que é aceitável”, considerando não haver lugar no clube para adeptos que “usem uma linguagem racial abusiva, pelo que a única sanção apropriada era a exclusão permanente”.

“O Chelsea FC considera todas as formas de comportamento discriminatório repugnantes e continuaremos a operar com uma abordagem de tolerância zero em relação a qualquer incidente de racismo. Temos orgulho de ser um clube diversificado e inclusivo, onde pessoas de todas as culturas, comunidades e identidades se sentem bem-vindas. Somos claros e coerentes na nossa condenação do comportamento discriminatório e da linguagem e todos os fãs devem lembrar-se que as suas palavras e ações podem ofender os que estão ao seu redor e a comunidade em geral. Continuaremos a trabalhar com os nossos adeptos para livrar o jogo de todas as formas de discriminação”, termina o comunicado do emblema londrino.

Fonte: JN


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close