Desporto

‘Águias’ a subir, ‘dragões’ a cair. ‘Portugueses’ com tendências opostas na Liga da Bolsa de 2017

Na Liga europeia das ações, ‘águias’ e ‘dragões’ não podiam estar mais distantes: enquanto o SL Benfica esteve entre as ações que mais que valorizaram, o FC Porto esteve na tabela das ações que mais desvalorizaram em 2017.

No ano em que venceu a Liga portuguesa pela quarta vez consecutiva, o SL Benfica agradou aos adeptos e aos investidores. Em 2017, as ações do clube da ‘águia’ subiram 17,35% na Bolsa de Lisboa, enquanto as do Futebol Clube do Porto acumularam perdas de 4,35%.

Não só o SL Benfica, mas as várias equipas de futebol europeias foram beneficiadas pelos acionistas ao longo do ano passado, com destaque para o disparo da crónica campeã italiana Juventus, cujas ações valorizaram 154% na bolsa italiana, depois de ter conquistado o título de campeão da Liga italiano pelo sexto ano consecutivo.

Nos últimos três anos, o valor das ações da Juventus triplicaram de valor, tendo terminado o ano nos 0,744 euros, face aos 0,22 euros do início de 2014.

Além das ‘águias’ e da ‘vecchia signora’, outros clubes europeus beneficiaram de bons resultados em campo e em bolsa, incluindo o Teteks Tetovo (134,18%), a Lazio (102,95%) ou o Celtic (83,1%). O índice europeu Stoxx Europe Football – que reúne 22 clubes europeus – avançou 15% no ano passado. Em sentido contrário, o Galatasaray caiu 15,69%, o Trabzonspor Sportif perdeu 22,54% e o AIK Solna tombou 30,85%.

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER