Desporto

Adeus, até à próxima!

Chegámos ao final de mais uma temporada – foi um caminho  tumultuoso, carregado de incertezas, mas finalmente a meta foi alcançada – pelo menos por alguns!

 

Adeus, até à próxima-desporto-mileniostadium
Braga’s Samuel Costa (L) fights for the ball with FC Porto’s Ze Luis (R) during the Portuguese First League Soccer match against SC Braga held at Municipal de Braga Stadium in Braga, Portugal, 25 July 2020. EPA/HUGO DELGADO

 

É que apesar do F.C.Porto já se ter sagrado campeão, a equipa que “compraria” o mesmo bilhete que o Desportivo das Aves, rumo à despromoção, ainda permanecia no segredo dos deuses… Ora, apesar de ter triunfado frente ao lanterna-vermelha, o Portimonense acabou por cair para o segundo escalão português de futebol, já que o Vitória de Setúbal derrotou o Belenenses (golos de Jubal, aos 31’, e Bruno Pires, aos 90+6’) e o Tondela venceu em Moreira de Cónegos por 2-1 (João Pedro, aos 45’, e Pepelu, aos 90’, ambos de grande penalidade, marcaram pelos beirões e João Aurélio, aos 70’, reduziu para os cónegos).

Mas calma… é que esta quarta-feira (29) tudo mudou! Tanto o Desportivo das Aves como o Vitória de Setúbal viram os seus processos de licenciamento reprovados pela Comissão de Auditoria da Liga Portuguesa de Futebol Profissional e ficaram assim impedidos de se inscreverem nas competições profissionais.

Assim sendo, o Portimonense acabou por ser convidado pela Liga de clubes a manter-se na I Liga. Tendo em conta que toda esta situação é passível de recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, teremos mesmo que esperar para ver no que isto vai dar!

No último dérbi desta época, assistimos a um jogo equilibrado, com oportunidades para ambos os lados mas com uma clara dificuldade por parte do Sporting em soltar-se da teia criada pelo clube da Luz. Na primeira parte os leões até tiveram mais posse de bola, mais duelos ganhos e mais passes acertados… mas um golo a menos! É que o Benfica foi a ganhar para intervalo, com golo de cabeça de Seferovic aos 28’.

Já depois de um par de ocasiões falhadas pelo Benfica, Nuno Mendes, aos 52’, obrigou Odysseas a defesa difícil e Tiago Tomás, aos 65’, e atirou a bola ao poste após um enorme falhanço de Jardel. Com tanta insistência, o Sporting chegou mesmo ao golo aos 69’, depois de Sporar ter atirado a marcar após passe de Tiago Tomás. A “arma secreta” para travar o ascendente leonino – Vinícius -, saltou do banco e atirou o Sporting para o quarto lugar, com um golo inicialmente invalidado pelo VAR. O Benfica termina o campeonato em segundo lugar, mas teve no seu plantel, uma vez mais, o melhor marcador da Liga – nada mais nada menos que Carlos Vinícius (Taremi e Pizzi marcaram o mesmo número de golos, 18, mas o brasileiro levou a melhor por ter menos minutos de jogo).

O F.C. Porto não se despediu da melhor forma da prova: até estiveram a ganhar, graças ao tento de Uribe aos 6’ (que se lesionou no lance), mas o Braga conseguiu dar a volta e carimbar o passaporte rumo à fase de grupos da Liga Europa, beneficiando também da derrota do Sporting.

Pouco se viu dos minhotos durante a primeira parte – o 2-0 até esteve à espreita por mais do que uma ocasião. No entanto,   no Municipal de Braga, a segunda parte trouxe consigo um Braga ao mais alto nível, decidido a mudar o rumo do jogo: e foi exatamente isso que fizeram. O golo do empate surgiu do primeiro remate enquadrado à baliza dos minhotos, aos 54’ – de fora da área, Ricardo Horta, na recarga de um livre afastado pela defesa azul e branca, rematou forte para o fundo das redes portistas. Um golo que veio dar ainda mais confiança aos Guerreiros do Minho que passados 13 minutos voltou a marcar, desta vez por Fransérgio. Artur Jorge acabou “despromovido” à equipa sub-23 do Braga, enquanto que Carlos Carvalhal foi entretanto anunciado como o novo treinador da equipa minhota, com contrato de duas épocas.

Santa Clara e Vitória de Guimarães despediram-se do campeonato com um empate a duas bolas – pelos açorianos marcaram Thiago Santana, aos 35’, e Carlos Júnior, aos 43’, da marca dos onze metros, mas os vimaranenses responderam com um remate de belo efeito do lateral francês Florent, aos 45’ e com uma grande penalidade cobrada por André André, aos 71’.

O Vitória terminou a época em sétimo lugar, com 50 pontos, enquanto que o Santa Clara conseguiu o nono lugar, em igualdade pontual com o Moreirense (8.º) e Gil Vicente (10.º).

Os gilistas também não foram além de um empate frente ao Paços de Ferreira, mas nesta partida houve três golos para cada lado: os pacenses colocaram-se em vantagem com um golo de Maracás, aos 10’, a equipa da casa deu a volta com golos de Rodrigão (16’) e Kraev (21’).  Os golos de Douglas Tanque (29’) e Matchoi Djalo (49’) devolveram, uma vez mais, a vantagem aos castores, mas aos 67’ Lourency voltou a colocar tudo em pé de igualdade.

Agora as boas notícias (pelo menos para quem delas beneficia): a vitória no Bessa, por 2-0 (bis de Taremi aos 17’ e 84’), ofereceu ao Rio Ave o quinto lugar do campeonato e, consequentemente, a última vaga para a Liga Europa. O Boavista, acaba como 12.º classificado, em igualdade pontual com Marítimo (11.º) e Paços de Ferreira (13.º) – 39 pontos.

Já o Famalicão dependia apenas de si próprio para segurar o quinto lugar que ocupava na ronda anterior, mas a deslocação aos Barreiros não correu como esperado. O Marítimo colocou-se em vantagem logo aos dois minutos de jogo, num golo apontado por Zainadine, mas os famalicenses ainda conseguir chegar à igualdade em cima do intervalo, graças a um penálti convertido por Fábio Martins. Ainda que tenha falhado o objetivo, a equipa de João Pedro Sousa fez a sua melhor temporada na I Liga – sexto lugar, com 54 pontos.

Está feito, amigos! Até à próxima!

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close