Desporto

A Taça dos golos

taça de golos-portugal-mileniostadium
DR.

37 – foram estes os golos marcados nas 12 partidas disputadas nos 16 avos da Taça de Portugal. Vamos então saber de que forma é que eles se distribuíram e que equipas passaram à fase seguinte!

Começamos pelo duelo “académico” – parece que os estudantes de Coimbra não estudaram bem a lição e acabaram por ficar pelo caminho, após terem sido derrotados, por 3-0, pelos viseenses. O golo do defesa Pica aos 20’ e o bis do avançado Ayongo, aos 23’ e 64’, valeram a passagem do 17.º e penúltimo colocado da II Liga à próxima fase. De notar que a Académica ocupa o segundo lugar no seu campeonato.

Portanto, três golos já estão… Vamos a mais três? Bem, para isso temos que viajar até ao Estádio de Alvalade, onde os leões de Rúben Amorim estão completamente amestrados e não se deixaram abater pelo empate em Famalicão para o campeonato! Dominantes desde o apito inicial, chegaram ao intervalo a vencer por duas bolas a zero – golos de Tiago Tomás e Tabata, aos 26’ e 44’, respetivamente. O brasileiro, que tem vindo a convencer cada vez mais, estreou-se a marcar com a camisola do Sporting – e logo com um golaço!

Os pacenses ainda foram à luta na segunda parte mas nunca conseguiram incomodar verdadeiramente o Sporting que, na realidade, até dilatou a vantagem aos 64’, num cabeceamento certeiro de Palhinha. 

Nos Açores, mais concretamente no Estádio Municipal Dr. Durval Monteiro, na ilha Terceira, casa do Fontinhas, os anfitriões foram eliminados da prova pelo Fafe. Depois de não se ter  desfeito o empate até ao final do prolongamento (João Dias marcou de livre, aos 64’, pela equipa que é sétima classificada da série G do Campeonato de Portugal, enquanto que João Peixoto fez, na sequência de um canto aos 90+4’, o autogolo que empatou a partida) teve de se recorrer à marcação de grandes penalidades, e mesmo aí a partida só se decidiu no último pontapé de penálti, com Danny Carvalho a defender o remate de  Diogo Moniz.

Uma das surpresas desta ronda foi a eliminação do Boavista pelo Estoril, da LigaPro. A equipa de Bruno Pinheiro confirmou a qualificação para os oitavos de final com golos de Miguel Crespo, aos 62’, e Hugo Gomes, aos 75’. Os axadrezados ainda reduziram aos 89’, por Benguche, mas não conseguiram evitar a derrota. Mas o Paços de Ferreira e o Boavista não foram as únicas equipas do principal escalão a cair nesta ronda – também o Famalicão e o Vitória SC não conseguiram vencer Rio Ave e o Santa Clara, respetivamente, e foram afastados.

Em Vila do Conde foi Gelson Dala, aos 11 minutos, quem inaugurou o marcador, seguido de  Diego Lopes, aos 74. O golo de honra dos famalicenses foi apontado por Gil Dias, aos 79.

Já em Guimarães bastou um golo de Júlio Romão para que os açorianos garantissem o apuramento e somassem a primeira vitória de sempre numa visita ao Estádio D. Afonso Henriques. O Santa Clara igualou assim a sua melhor prestação nesta competição (alcançaram a mesma fase em 2019/20, 2017/18 e 2008/09).

O Moreirense suou, necessitando do prolongamento para afastar o Cova da Piedade, da LigaPro: os cónegos adiantaram-se aos 3’, por Rosic,  mas os piedenses empataram aos 27 minutos, graças a um golo de Fábio Pacheco.

Já em tempo de prolongamento, a equipa de César Peixoto voltou a marcar aos 103’, por Steven Vitória, e o Cova da Piedade respondeu com um tento de João Oliveira. Aos 110’ André Luís assinou o golo da vitória do Moreirense, que carimbou a passagem à fase seguinte. 

O atual detentor do troféu, o F.C.Porto, também está nos oitavos, depois de eliminar o Tondela – o primeiro golo da partida surgiu logo aos quatro minutos, com Corona a assistir Taremi. Mas o Tondela, tal como já havia feito no jogo a contar para o campeonato do principal escalão, não se deu por vencido: aos 20’, numa jogada de contra-ataque, João Mendes deixa Mario González finalizar, mas Diogo Costa defende. Na recarga João Mendes não voltou a falhar e empatou a partida.  Quatro minutos depois surge o golo da vitória azul e branca:  lançamento lateral de Corona, Marega deixa em Otávio, o brasileiro devolve a bola ao maliano e este, de primeira, atira para o fundo da baliza beirã. 

Do embate entre Benfica e Vilafranquense “saíram” mais cinco golos. Foi assim que aconteceu: no espaço de cinco minutos os encarnados marcaram três golos e “arrumaram” a questão. O primeiro teve a assinatura de Gonçalo Ramos (11’), seguindo-se o de Pizzi (13’) e o de Seferovic (15’). O suíço viria a bisar, aos 42’, e Pedrinho estreou-se a marcar de águia ao peito, aos 57’. De realçar, também, o bis de assistências de Nuno Tavares. Uma vitória com poucos (ou nenhuns) sobressaltos. Vamos ao próximo? Ora então, o Torreense bateu e afastou o Amora – o golo solitário da vitória da equipa de Torres Vedras foi apontado pelo avançado Filipe Andrade, aos 37’.

Num jogo muito equilibrado, foi Yuran quem acabou por ser decisivo e marcar o tento que valeu a passagem do Estrela da Amadora aos oitavos de final da Taça. No reduto do Anadia, o único golo da partida foi apontado pelo cabo-verdiano aos 73 minutos, na transformação de uma grande penalidade, da qual resultou a expulsão de Quichini. 

30 golos já estão… Os sete que faltam foram os Guerreiros do Minho que os marcaram, frente ao Olímpico do Montijo! Um autêntico atropelamento… Com golos de Abel Ruiz (28’), Paulinho (30’), Ricardo Horta (72’), João Novais (77’, de grande penalidade), Tormena (85’), Galeno (86’) e Iuri Medeiros (90’) é justo dizer-se que quase só faltou o guarda-redes marcar!

Marítimo – Salgueiros, Leiria – Gil Vicente, Belenenses SAD – Espinho e Nacional – Leixões jogam-se na próxima quarta-feira, dia 23 de dezembro.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER