Bom dia Canadá, Buenos dias Canadá, Good morning Canada 

Views: 45

 Bom dia Canadá é o novo projeto da Camões Radio que se associa à CHHA, para todas as manhãs, das 5 às 9, apresentar um programa de rádio inovador. 

multiculturalidade fica bem acentuada com a mistura de 3 línguas – PortuguêsEspanhol e Inglês. 

No dia de arranque deste programa que vai animar as manhãs do Canadá, Catarina Balça falou com os dois protagonistas. 

  

MS: Keiter, conte-nos tudo. Como foi este primeiro programa? 

Keiter Feliz: Hoje tive a oportunidade de estar com o Nuno – que aprendeu o meu nome no final do programa (risos). Foi um dia em que vivemos com muitos desafios e procurámos uma maneira de adaptar tudo o que estamos a fazer. Tínhamos ensaiado umas quantas coisas, mas hoje é o primeiro dia. É como quando temos uma casa nova e há coisas que querer arranjar, organizar, queres pôr tudo à tua maneira para receber visitas… É isso que estamos a fazer. Foi muito emocionante. Procurámos todas as formas de como nos fazermos entender o melhor possível.  

MS: Fale-nos um bocadinho do conceito deste novo programa das manhãs. 

K.F.: Vamos tratar de manter toda a gente informada com notícias, com informação de desporto, de trânsito, com informação do estado do tempo – que é muito importante aqui no país… Com tudo! Tudo o que as pessoas necessitam saber. Tanto para os que falam português, como para os que falam espanhol. Para os que falam espanhol temos uma particularidade: vêm de uma variedade imensa de países e, por isso, temos de encontrar uma forma de perceber quais são as informações mais importantes e mais relevantes para todos. Então é isso que estamos a tratar de trazer no dia de hoje com o “Buenos dias Canadá”. Esta é uma parceria entre o CHHA 1610 AM e a Camões Radio. É uma parceria entre duas instituições completamente sólidas que se juntam, principalmente, para combinar tudo o que têm e dá-lo ao público. 

 

MS: E como é que é esta fusão do espanhol com o português? Funciona bem? 

K.F.: O “portunhol” agrada-me! Estou a começar a entendê-lo melhor. Ao início não entendia absolutamente nada! Ficava: “Espera, espera… Repete!”. Mas agora que estive com o Nuno, neste que é o primeiro dia, observei-o, observei as expressões dele e percebi de onde vem e para onde vai, através da conversa que tivemos… E até porque antes conversámos e coordenámo-nos para ver quem fazia o quê e quando. Eu vou olhando para ele e se estou perdido faço-lhe um sinal e ele “suaviza” a situação! Estamos a entender-nos. 

 

MS: O que é que o público pode esperar de um programa destes? 

K.F.: O que queremos é que as pessoas possam conectar-se. Há muita gente que trabalha todos os dias e que trabalha com estes três idiomas: o inglês, o português e o espanhol. Esperamos que os que trabalham com esta combinação possam sentir-se completamente identificados com o que estamos a trazer. Toda a gente que se levanta cedo de manhã, quatro, cinco, seis da manhã, que vai trabalhar e que pode ouvir estes três idiomas… é isso que queremos! Mas também para um grupo de gente que vem do trabalho a essa hora e que também lhes queremos desejar um bom descanso. 

 

MS: Quer deixar uma mensagem para os seus ouvintes? 

K.F.: Claro! Esperamos que gostem! Esperamos que realmente nos acompanhem. Esperamos que, se sentirem que necessitamos ainda de fazer alguns ajustes em certas coisas, que também partilhem sugestões connosco. Também queremos estar bastante ativos nas redes sociais! Queremos que nos contactem por todos os meios. Esperamos poder oferecer uma “ferramenta” com que se sintam completamente identificados e informados. Esperamos que possam ter em nós, e nós neles, uma forma recíproca de comunicação. E contar com eles todos os dias… porque nós vamos estar aqui! 

MS: Como é que foi este primeiro programa da manhã Nuno? 

Nuno Miller.: Olha eu acho que o programa, atendendo às circunstâncias de mudarmos assim em poucos dias e preparar tudo, foi um trabalho árduo, mas foi um trabalho que resultou, para já nesta primeira abordagem, bem… Eu digo que resultou bem porque nós conseguimos fazer a estrutura e o esqueleto daquilo que sonhámos e que nos foi proposto e o desafio parece que foi ganho. Há pormenores que ainda vão ser ajustados, principalmente no que diz respeito à produção.. Entradas, saídas de notícias, músicas de fundo, pequenos detalhes que depois vão ajudar a que o programa fique mais vivo. Para primeira experiência estou satisfeito e foi um encontro muito bom – eu penso que se deu um passo muito importante e que está no bom caminho. 

 

MS: Qual é o objetivo da fusão destas três línguas? Do espanhol, português e inglês. 

N.M.: O que se passa é que se, por exemplo, no século XVI nós dividimos o mundo em duas partes – Espanha e Portugal – hoje não. Hoje juntámos tudo porque quer os hispânicos, quer os latinos estão por todo o mundo. Têm muita gente na emigração, há muito emigrante, quer de uns quer de outros, por isso este programa vem unir as pessoas em torno de duas línguas que se entendem – o português consegue entender o espanhol, o espanhol consegue entender o português – mas acima de tudo, em termos culturais, nós estamos muito sintonizados. Temos coisas que gostamos muito: da música, de notícias, gostamos de estar informados sobre o nosso país, gostamos de alegria, gostamos de energia, de ritmo… Ora, isto diz respeito a estas duas culturas. Se o espanhol é intenso, o português, de uma forma um pouco mais suave, também vive a vida muito intensa. E é isso que nós queremos trazer: é variedade de notícias, não só da lusofonia… Por exemplo do Brasil, Angola, Moçambique, Cabo-Verde, de Portugal claro, mas depois também notícias de toda a América Latina e alargar depois isso também ao mundo e ao Canadá. Ora estamos a falar do Canadá e se tivermos entrevistados em inglês pois porque não falar a língua deles e chegar também àqueles que, sendo latinos, têm o inglês como primeira língua? Esta fusão é perfeita em termos culturais, em termos de energia, em termos de história inclusive e é uma boa junção. É, digamos, um cozinhado perfeito! 

 

MS: Qual a mensagem que quer deixar os nossos ouvintes? 

N.M: A mensagem que eu posso dar é que se nós pomos cá o nosso coração e a nossa energia e alegria eles vão sentir isso! Como disse o Keiter Feliz, a Camões Radio, com todo o seu grupo é uma estrutura sólida de comunicação social, a CHHA também é uma casa muito sólida, Voces Latinas… É o sítio ideal para fazer esta fusão. Se as pessoas perceberem que a alegria, que a energia, variedade de assuntos lhes toca, pois fiquem connosco e levantem-se de manhã com um sorriso, porque nós chegamos aqui também com esse mesmo sorriso. 

 

 

Inês Barbosa 

 

Comments: 0

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.