Canadá

Três dos melhores alpinistas do mundo morrem em avalancha no Canadá

Três dos melhores alpinistas do mundo morreram soterrados por uma avalancha enquanto escalavam as Montanhas Rochosas, na Colúmbia Britânica, no Canadá.

Os corpos dos alpinistas austríacos David Lama, 28 anos, e Hansjörg Auer, 35 anos, e do norte-americano Jess Roskelley, 36 anos, não foram recuperados.

O pai de Jess, John Roskelley, lançou o alerta, na quarta-feira, aos serviços de socorro que operam na estrada Icefields Parkway, na Colúmbia Britânica. “Sei que o meu filho não vai voltar. Partiu para uma escalada numa montanha que, se as condições não forem perfeitas, se torna um pesadelo “, disse John ao jornal norte-americano The Spokesman Review.

Os três alpinistas escalaram o Howse Peak, um pico de 3295 metros altamente suscetível de risco de avalanchas. Segundo o jornal espanhol El País, um helicóptero dos serviços de resgate conseguiu identificar sinais de três avalanchas e, numa dessas, material de escalada e um corpo semi-enterrado. Agora esperam que o risco de avalancha diminua, a fim de procurar os corpos dos três alpinistas de elite.

Jess Roskelley seguiu a paixão do pai para se tornar um dos melhores alpinistas do mundo. John é considerado uma lenda dos anos 70 e 80, famoso por, entre outras escaladas, ter subido a parte noroeste da Nanda Devi, a montanha mais alta na Índia, com 7816 metros, e ter concretizado a primeira subida da Torre Trango, no Paquistão.

John e o filho escalaram juntos o Monte Everest, no Nepal, em 2003. Jess era então a pessoa mais jovem a chegar ao topo da montanha mais alta do mundo. Fez parte da equipa de atletas da The North Face, juntamente com David Lama e Hansjörg Auer.

O austríaco Auer era igualmente talentoso e considerado um dos melhores alpinistas, capaz de escalar picos de 7000 metros, resolver rotas mistas extremas, chegar ao nono ano consecutivo em escalada esportiva ou voar de parapente de uma montanha para outra. “Acima de tudo, perdemos um grande amigo com quem compartilhamos duas expedições. Ele foi, junto com David Lama, um dos melhores alpinistas que conhecemos na nossa carreira”, disseram os irmãos Alava Iker e Eneko Pou, da mesma equipa de Auer e Lama.

Austríaco, mas filho de pai nepalês, David Lama alcançou uma marca histórica em 2012: conquista da escalada livre na rota do Compressor para Cerro Torre, na Patagónia argentina. Tanto Lama como Auer eram a imagem de um “alpinismo profundamente ético” que não desdenhava o treino rigoroso: ser mais rápido, mais leve, mais eficiente para escalar as montanhas sem ficar exposto ao tipo de perigo que acabou com as suas vidas.

Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close