Canadá

Pintor português radicado no Canadá vence competição de galeria nova-iorquina

Um quadro de um pintor português radicado no Canadá, que retrata o meio rural e a agricultura em Portugal, foi reconhecido num concurso de uma galeria online de Nova Iorque.

“A pequena agricultura era a forma de subsistência de muitas pessoas em Portugal. Produzia-se para consumo próprio e muitas das vezes os excedentes eram vendidos ou trocados por outros produtos. Assim, e em especial nas pequenas aldeias, as pessoas carregavam esses mesmos produtos apregoando pelas ruas o que vendiam”, afirma o autor da obra galardoada, Paulo Delgado, de 49 anos.

O quadro “Limões” do pintor natural de Tomar (distrito de Santarém), no Canadá desde 2010, foi reconhecido na categoria Prata, no concurso internacional Spring Edition Contest, organizado pela Awesome Art Prizes reconheceu 10 obras. O autor sublinhou que este seu trabalho “é baseado na etnográfica de um passado recente em Portugal” destacando que a “geometrização do fundo e as cores fazem sobressair a figura do primeiro plano” e ajudam a transmitir a calma dos pequenos lugares.

O prémio no valor de 2.000 dólares americanos (1.310 euros) será gasto em serviços de promoção do próprio artista. “É importante porque é feito por profissionais que conhecem o mercado e a maneira mais eficaz de chegar me apresentar como artista, digo eu. Mas mesmo que não me traga grandes resultados no futuro pelo menos o prazer de o fazer e orgulho de ter o trabalho reconhecido ninguém mo tira”, justificou.

Com uma carreira amadora na pintura com mais de 20 anos, Paulo Delgado explora a etnografia africana e portuguesa e mais recentemente a etnografia aborígene das tribos da costa oeste do Canadá. Em 2018 dois dos trabalhos do autor foram escolhidos pela Sociedade Canadiana de Artistas para uma Exposição online.

BD/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close