Canadá

Ontário investiga empresas que alegadamente estão a infringir as novas leis laborais

O ministro do Trabalho do Ontário diz que o governo está a investigar empresas que alegadamente estão a agir de forma ilegal para lidar com o aumento do salário mínimo.

O salário mínimo aumentou em 1 de janeiro de 11,60 dólares por hora para 14 dólares por hora, e algumas empresas implementaram novas regras para compensar os custos adicionais.

O ministro do Trabalho, Kevin Flynn, diz que a grande maioria está em conformidade com a legislação, mas tem havido histórias de alguns empresários que pressionaram os trabalhadores, o que ele e a primeira-ministra Kathleen Wynne chamam de “bullying”.

Um par de franchisados do Tim Hortons na parte leste do Ontário fizeram manchetes por cortar as pausas pagas e forçar os seus trabalhadores a cobrir uma maior parcela dos seus benefícios.

Para Flynn, isso vai contra o espírito da lei, embora não contra a letra da lei, mas uma outra história sobre uma franchise Tim Hortons de Toronto, supostamente a proibir os trabalhadores de ficar com as gorjetas, é claramente contrária à legislação.

Flynn não confirmou nenhuma investigação específica do ministério, mas refere que os inspetores estão a ser enviados para os locais onde há relato de infrações, e que o governo está “muito disposto” a publicar os nomes dos empregadores que infringem as regras.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER