Canadá

Números de casos de gripe crescem em todo o Canadá

O número de casos de gripe continua a aumentar em todo o Canadá, sugerindo que o pico de infecções com uma das estirpes circulantes dominantes pode ocorrer dentro de poucas semanas – ou mesmo mais cedo, dizem especialistas em doenças infecciosas, que descrevem esta época da gripe como “incomum”.

“Nós realmente não vimos uma temporada como esta há algum tempo”, disse a Dra. Michelle Murti, da Public Health Ontario, referindo-se à mistura de duas estirpes primárias que deixaram as pessoas doentes durante a epidemia deste ano.

A estirpe dominante de influenza A é H3N2, um vírus desagradável que tende a infectar os idosos em maior número, com a circulação concomitante de uma estirpe B, um tipo que tipicamente causa uma doença menos grave. A gripe B também pode afetar pessoas mais velhas e é a estirpe que mais infecta crianças.

No seu relatório semanal da FluWatch, a Agência de Saúde Pública do Canadá diz que havia 11 277 casos confirmados de laboratório de gripe em todo o país, à data de 30 de dezembro – cerca de 70% atribuídos ao H3N2 – com mais de 1000 hospitalizações relacionadas à gripe e 34 mortes.

No entanto, Murti disse que esses números são uma subestimação do número real de casos, já que a maioria das pessoas não procura atendimento médico para a gripe e, portanto, não são testadas. Além disso, nem todas as províncias e territórios acompanham os internamentos por gripe.

Murti prevê que o pico da província – para casos de H3N2, pelo menos – provavelmente acontecerá nas próximas semanas.

Entretanto, a Dra. Danuta Skowronski, do Centro de Controle de Doenças de Vancouver, Colúmbia Britânica, aconselha que as pessoas em risco de complicações da gripe, incluindo os idosos e aqueles com condições cardíacas e pulmonares subjacentes, procurem atendimento médico imediato, caso desenvolvam sintomas semelhantes a gripe, para que possam ser tratados com uma medicação antiviral para reduzir o risco de hospitalização e morte.

Para serem eficazes, as drogas devem ser tomadas em 12 a 48 horas, após o início dos sintomas, que incluem tosse, dores musculares e febre.

A vacina contra a gripe do Canadá contém os mesmos componentes da vacina utilizada pela Austrália durante a temporada de gripe do Hemisfério Sul que terminou em agosto, o que revelou ter apenas 10% de eficácia na prevenção da H3N2.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER