Canadá

Distância física e uso de máscara podem manter-se mesmo com vacina

A chefe de saúde pública nacional diz que os canadianos não devem esperar que a vacina COVID-19 seja uma “bala de prata” que traga um fim rápido ao coronavírus pandémico e um regresso ao normal. A Dra. Theresa Tam disse esta quarta-feira (5) em Otava que mesmo com uma vacina, a distância física e o uso da máscara podem manter-se em vigor durante dois ou três anos.

Tam sublinhou que ainda não está claro qual será a eficácia da vacina e alertou que ainda existem dúvidas sobre o grau e a duração da imunidade que uma vacina poderá fornecer. Qual a dosagem necessária e se pode ou não impedir que as pessoas sejam infetadas por completo ou simplesmente evitar doenças graves que precisem de hospitalização são algumas das perguntas para as quais os investigadores procuram respostas.

Distância física e uso de máscara -milenio stadium - canada

Segundo a Organização Mundial da Saúde, atualmente existem mais de 166 vacinas em vários estágios de testes pré-clínicos e clínicos em todo o mundo. Especialistas dos EUA e da Europa dizem que, num cenário otimista, a primeira vacina deste grupo pode concluir os testes e obter aprovação para distribuição no próximo ano.
Tam sublinhou que, mesmo que uma vacina seja testada e considerada segura e eficaz, vão existir desafios na distribuição. A chefe de saúde pública nacional alerta que é provável que não existam vacinas suficientes para toda a população e que por isso estão a analisar quais serão os grupos prioritários. Tam informou que as principais autoridades de saúde pública estão a prever que a distância física, o uso da máscara e a limitação de multidões possam manter-se em vigor nos próximos anos. Tam prometeu ainda que esta semana vão ser divulgadas as novas diretrizes para o funcionamento das escolas e informou que crianças com mais de 10 anos vão ser obrigadas a usar máscara.

CBC/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW