Canadá

COVID-19 Canadá novas projeções são otimistas

O PM Justin Trudeau informou segunda-feira (30) que as novas projeções revelam que o país está a conseguir combater a COVID-19 porque o número de novos casos, mortes e hospitalizações tem vindo a diminuir em todas a as províncias e territórios. Trudeau disse, no entanto, que ainda existem áreas críticas e que os esforços e a vigilância dos canadianos têm de continuar para garantir que o país não coloca em causa todo o trabalho que foi desenvolvido nos últimos meses com sucesso. 

OPM explicou ainda que os briefings diários das autoridades de saúde e do Governo Federal vão ser reduzidos, mas assegurou que a informação sobre a evolução da COVID-19 no Canadá vai continuar a ser publicada online todos os dias. Trudeau fez ainda referência ao novo NAFTA que entrou em vigor na quarta-feira (1) e reiterou que o acordo comercial é bom para todos os países, inclusive o Canadá.

Testes a anticorpos avançam

Os Canadian Blood Services vão começar a testar os anticorpos COVID-19 nas próximas semanas, o que vai contribuir para um grande estudo em todo o país para determinar quantas pessoas foram infetadas com o novo coronavírus. Os testes de anticorpos mostram se alguém já teve o novo coronavírus e se, entretanto, já recuperou. O objetivo dos Canadian Blood Services é testar pelo menos 1 milhão de amostras. Um estudo semelhante realizado nos EUA descobriu que o número de pessoas infetadas com o coronavírus é 10 vezes maior do que se pensava, cerca de 23 milhões de pessoas, o que representa entre 5% a 8% da população.

Air Canada e Westjet mudam regras de transporte de passageiros

As duas maiores transportadoras aéreas do país vão passar a transportar passageiros sem assentos vazios para assegurar o cumprimento da regra da distância física durante os voos a partir de quarta-feira (1). A decisão da Air Canada e da WestJet está a levantar preocupações com a transmissão de COVID-19 que devastou o setor das viagens durante a primeira vaga no país e no mundo. As transportadoras aéreas decidiram começar a vender bilhetes em assentos próximos depois da agência de aviação das Nações Unidas e do grupo comercial da Associação Internacional de Transporte Aéreo Internacional (IATA) terem revertido as recomendações de saúde. Alguns especialistas em saúde estão preocupados com a decisão das transportadoras canadianas e alertam para os perigos de contágio, mas por outro lado, o diretor do programa Healthy Buildings da escola de saúde pública de Harvard defende que os filtros de ar usados na maioria dos aviões controlam as bactérias e os vírus transportados pelo ar. De acordo com as diretrizes federais, a Air Canada e a WestJet verificam a temperatura dos passageiros antes do embarque e exigem máscaras a bordo.

The Weeknd doa meio milhão para combater COVID-19 em Scarborough

O cantor The Weeknd doou $500.000 para a Rede de Saúde de Scarborough para apoiar no combate à COVID-19. Num comunicado de imprensa divulgado segunda-feira (29) o cantor que cresceu em Scarborough explicou que sentiu que era importante retribuir à comunidade num momento particularmente difícil. A rede de Saúde de Scarborough agradeceu e informou que o fundo de emergência de COVID-19 tem agora $2,7 milhões graças a 3,500 doadores.

Novo NAFTA entrou em vigor

As últimas projeções da COVID-19 baseadas em possíveis cenários foram divulgadas segunda-feira (30) pela principal médica de saúde pública do Canadá, a Dra. Theresa Tam. O Canadá está atualmente com 10.250 casos e segundo Tam até 12 de julho os casos cumulativos de COVID-19 podem variar de 103.940 a 108.130. Até agora 8.522 pessoas morreram devido à COVID-19 no Canadá, um número que até 12 de julho pode variar de 8.545 a 8.865. Os números divulgados pela Agência de Saúde Pública do Canadá mostram que algumas áreas foram mais afetadas pela COVID-19 do que outras, sobretudo o Quebec e Ontário. As áreas críticas incluem partes de Saskatchewan, Montreal no Quebec e Toronto e Windsor em Ontário. Tam avança ainda que a transmissão do novo coronavírus parece estar sob controle nacional, mas reitera que a população precisa de continuar a seguir as recomendações públicas de saúde para evitar uma segunda fase.

Várias empresas canadianas estão a juntar-se a uma lista crescente das principais marcas internacionais que prometem parar de fazer publicidade no Facebook em julho devido à recusa da empresa em acabar com a divulgação de conteúdo que incita ao ódio na sua plataforma. As empresas de roupa desportiva de Vancouver, a Lululemon, a MEC e a Arc’teryx anunciaram que vão suspender a publicidade no Facebook em julho.

19 pessoas de 13 países diferentes adquiriram a cidadania canadiana no Dia do Canadá que se celebrou quarta-feira (1) numa cerimónia especial. A cerimónia virtual reuniu pessoas com idades entre os seis e os 66 anos que prestaram juramento e ouviram o primeiro-ministro e outros dignitários. As cerimónias de cidadania do Dia do Canadá são um dos pontos altos do feriado, mas a pandemia da COVID-19 alterou as cerimónias para formato virtual. Na cerimónia deste ano o país recordou o papel crucial que os imigrantes desempenham na equipa do sistema de saúde nacional e no grupo de 19 novos canadianos estavam enfermeiros e trabalhadores essenciais que dizem que os seus empregos são uma forma de retribuir ao país.

Canadianos podem viajar para a UE

A União Europeia reabriu quarta-feira (1) as suas fronteiras a um conjunto de 15 países e o Canadá faz parte da lista. Viajantes de países com casos elevados de COVID-19, como a Rússia, o Brasil e a Índia continuam a estar proibidos de entrar na UE. Os cidadãos americanos também ainda não podem viajar para a UE, pelo menos durante mais duas semanas. Mas apesar da UE abrir as fronteiras ao Canadá, o Canadá ainda não abriu as suas fronteiras à EU e, entretanto, Otava estendeu as restrições na fronteira do Canadá com os EUA até 31 de julho. Quem entrar no país continua a ser obrigado a fazer quarentena pelo menos até ao final de agosto. Em declarações à CBC News, um epidemiologista da Universidade de Toronto disse acreditar que a fronteira entre os dois países poderá permanecer fechada mais 12 meses.

Restrições na fronteira continuam até 30 de julho

Depois de anos de planeamento e meses de atrasos causados pela pandemia da COVID-19, o Cliffs of Fundy da Nova Scotia deve entrar para a lista de geoparques mundiais reconhecidos pela UNESCO a 10 de julho. O reconhecimento do património natural canadiano pela UNESCO deve atrair mais turistas para a região e impulsionar a economia local. O Canadá já tinha três geoparques reconhecidos pela UNESCO. 

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close