Canadá

Canada Emergency Commercial Rent Assistance já está disponível

O programa federal de assistência financeira aos proprietários que arrendam espaços a pequenas empresas que estão em dificuldade devido à COVID-19 está disponível desde segunda-feira (25). O PM Justin Trudeau disse no início da semana que as candidaturas do Quebec, Alberta e Colúmbia Britânica começaram na segunda-feira (25) e as de Ontário arrancaram na terça-feira (26).

Alguns empresários dizem que programa de assistência financeira não vai salvar empresas

As candidaturas têm de ser submetidas pelos proprietários e o Canada Emergency Commercial Rent Assistance financia 75% da renda dos pequenos empresários durante os meses de abril, maio e junho. As rendas têm de ser inferiores a $50,000 e as empresas têm de provar que perderam pelo menos 70% das suas receitas devido à COVID-19.  Já os senhorios são obrigados a perdoar 25% da renda a estes empresários.

A Boeing vai cortar 400 postos de trabalho nas suas instalações em Winnipeg devido ao impacto do COVID-19. A Boeing emprega quase 1,600 pessoas em duas localizações daquela cidade e as fábricas produzem sobretudo componentes para aviões comerciais. No início de maio, a Boeing disse que não vendeu um único avião comercial em abril e anunciou que já teve cancelamentos para 108 aviões.

Metade dos canadianos acredita que o Governo não está a divulgar toda a verdade sobre a COVID-19. Um estudo recente da Leger e a Association for Canadian Studies revelou que 50% dos entrevistados acham que os governos estão a ocultar deliberadamente informações sobre a pandemia do novo coronavírus e as dúvidas foram maiores no Quebec, onde 60% dos entrevistados acreditam que os governos estão a manter segredos sobre o vírus.

Mas de 40 voos chegaram recentemente ao Canadá com equipamento de proteção individual. À medida que as economias vão reabrindo e mais pessoas regressam ao trabalho, a procura mundial por este equipamento continua a aumentar. O PM Justin Trudeau recordou que o Governo fechou um contrato com a GM que vai produzir 10 milhões de máscaras e garantiu que a primeira entrega dos 10,000 ventiladores que estão a ser produzidos no Canadá deverá acontecer no início do verão. Dados publicados pelo Public Services and Procurement Canada a 19 de maio mostravam que apenas uma fração das encomendas do Governo Federal de milhões de luvas, máscaras, protetores faciais, ventiladores e litros de desinfetante para as mãos chegaram até à data.

O PM Justin Trudeau diz que o Governo Federal está a conversar com as províncias sobre a concessão de 10 dias de doença pagos aos trabalhadores, algo que o NDP exigiu em troca de apoiar o plano dos liberais de estender a suspensão da Câmara dos Comuns durante a pandemia. Justin Trudeau diz que “ninguém deveria ter que escolher entre tirar um dia de folga devido a doença ou poder pagar suas contas. Assim como ninguém deveria escolher entre ficar em casa com os sintomas da COVID-19 ou pagar aluguer ou compras”. O Governo quer que a medida entre em vigor “quando o país entrar em fase de recuperação da pandemia”. O líder do NDP, Jagmeet Singh, manifestou-se satisfeito com a conquista e garantiu que vai continuar a pressionar o Governo para garantir que a medida entra em vigor o quanto antes.

Embora os voos internacionais e dos EUA que chegam ao Canadá tenham sido significativamente reduzidos desde o surto da COVID-19, milhares de passageiros estão ainda a chegar todas as semanas ao país. Colin Furness, epidemiologista e professor assistente da Faculdade de Informação da Universidade de Toronto, em declarações à CBC News sublinha que “a pandemia chegou a todos os lugares do mundo através de viagens” e diz que “deveríamos fechar as nossas fronteiras o máximo que pudermos”. De acordo com a Agência de Serviços de Fronteira do Canadá, 356.673 viajantes aéreos chegaram ao Canadá dos EUA no ano passado, durante a semana de 11 a 17 de maio. No mesmo período deste ano, houve uma queda de quase 99%. No entanto, 3.691 pessoas ainda entraram no Canadá naquela semana.

O PM Justin Trudeau implorou terça-feira (26) aos empresários canadianos para voltarem a contratar os funcionários que perderam o trabalho durante a pandemia de COVID-19 e encorajou os jovens a consultarem as 45.000 vagas disponíveis para quem procura trabalho neste verão.

Trudeau citou no seu briefing diário alguns dos grandes programas de assistência social e financeira que o Governo Federal lançou nos últimos dois meses e que estão a permitir a alguns canadianos conseguir pagar as suas contas numa altura em que muitos perderam o emprego.

O PM Justin Trudeau participou quinta-feira (28) numa importante conferência das Nações Unidas com o objetivo de desenvolver uma resposta global coordenada para mitigar os devastadores impactos sociais e económicos da pandemia da COVID-19. A ONU estima que a pandemia possa forçar mais de 34 milhões de pessoas à extrema pobreza este ano e 130 milhões durante a próxima década.

O espírito de equipa que prevaleceu entre os primeiros ministros do Canadá durante a crise da COVID-19 vai ser posto à prova hoje (29), quando Justin Trudeau abordar com os Premiers dois tópicos que se enquadram diretamente na jurisdição provincial: o funcionamento de lares de idosos e o número de dias de doença pagos aos trabalhadores. O PM prometeu apoio federal em ambas as áreas, mas a sua oferta teve uma reação mista dos líderes provinciais e territoriais.

Canadá autoriza extradição de executiva da Huawei para Nova Iorque

A sessão de fotos da dança de vitória da directora financeira da Huawei nos degraus de um tribunal de Vancouver no passado fim de semana foi prematura. A decisão de uma juíza do Supremo Tribunal de Vancouver acabou quarta-feira (27) com as esperanças de Meng Wanzhou de ser libertada em breve e autorizou a continuação do processo de extradição de Meng Wanzhou para os Estados Unidos, onde a executiva do grupo chinês Huawei é acusada de ter violado sanções contra o Irão. Desde que a executiva da gigante das telecomunicações está sob a custódia da RCMP, as relações entre o Canadá e a China nunca mais foram as mesmas.

Os dois primeiros pacientes com COVID-19 no Canadá a receberem transfusões de plasma ricas em anticorpos estão a mostrar sinais de melhoria à medida que o tratamento experimental se expande para ensaios em mais de uma dúzia de locais em Ontário e no Quebec. Um dos pacientes foi acompanhado no Toronto General Hospital.

A pandemia da COVID-19 está a ter “impactos significativos” na capacidade do Governo Federal em processar autorizações temporárias de trabalho ou de estudo. A maior parte do processo de imigração do Canadá depende de formulários em papel ou entrevistas pessoais e a pandemia está a dificultar o trabalho do Ministério da Imigração, Refugiados e Cidadania.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW