Brasil

Comandantes das três forças militares do Brasil também pediram demissão

(FILES) In this file photo taken on August 24, 2019 Brazil’s Defence Minister Fernando Azevedo is pictured during a press conference offered along with Environment Minister Ricardo Salles (out of frame) on the deployment of Brazil’s armed forces and other government agencies to help combat fires raging in the Amazon rainforest, at the Defence Ministry in Brasilia. – Brazilian Defence Minister Fernando Azevedo e Silva announced his exit from far-right President Jair Bolsonaro’s administration on March 29, 2021, following on the heels of the foreign and health ministers. (Photo by Sergio LIMA / AFP)

Os comandantes das três forças militares do Brasil, Exército, Marinha e Aeronáutica, informaram em conjunto esta terça-feira ao novo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, que deixarão os seus cargos, num gesto inédito na história do país.

Numa breve nota, o Ministério da Defesa informou que “os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos”.

“A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira, com presença do ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos comandantes das Forças”, acrescentou o mesmo comunicado.

Assim, o general Edson Pujol deixa o comando do Exército, o tenente-brigadeiro do Ar Antonio Carlos Bermudês sai do comando da Aeronáutica e o almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior deixa a liderança da Marinha.

A decisão ocorre um dia depois de o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, demitir o general Fernando Azevedo e Silva do comando do Ministério da Defesa, numa reforma ministerial que contou com a troca de comando em seis pastas do Governo.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER