Brasil

Brasil ultrapassa os dois mil infetados e regista 46 mortos

O número de casos positivos do novo coronavírus no Brasil ultrapassou esta terça-feira os dois mil, com o país a registar 2,201 infetados e 46 mortos, informou o Ministério da Saúde brasileiro.

Na segunda-feira, o Brasil tinha 1.891 infetados, ou seja, registou-se um aumento de 310 casos em 24 horas.

São Paulo é o estado brasileiro mais afetado pelo coronavírus, contabilizando 40 mortos e 810 infetados. Segue-se o Rio de Janeiro com seis óbitos e 305 casos confirmados de infeção.

Assim, o sudeste brasileiro, que engloba São Paulo e Rio de Janeiro, é a região com o maior número de infetados, totalizando 1.278 casos confirmados da Covid-19.

Por outro lado, a região norte é a menos atingida, com 82 infetados até ao momento.

Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais e Santa Catarina são as restantes unidades federativas do Brasil a somar mais de 100 infetados, cada um.

Todos os estados do país sul-americano — 26 estados e o Distrito Federal – têm registo da covid-19.

Entre os infetados no Brasil está o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus do governo estadual de São Paulo, David Uip, de 67 anos, confirmou o governador de São Paulo, João Doria, que também indicou ter sido submetido ao teste na segunda-feira, o qual deu resultado negativo.

Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, a atual taxa de mortalidade da doença no país é de 2,1%, com base nos dados registados até à tarde de hoje.

A tutela indicou ainda ter a previsão de ampliar para 22,9 milhões o número de testes que serão distribuídos para diagnosticar o coronavírus.

“Possivelmente o Brasil será um dos países a registar maior número de casos, porque nós vamos testar muita gente”, disse em conferência de imprensa o secretário de vigilância do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira.

Face ao aumento do número de casos no Brasil, foi publicada hoje uma portaria no Diário Oficial da União, assinada pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, autorizando os estados do país a utilizarem 202 milhões de reais (36,7 milhões de euros) do Fundo Nacional de Segurança Pública e 18 milhões de reais (3,2 milhões de euros) de um outro fundo, direcionados a ações de combate ao novo coronavírus.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW