BlogSaúde & Bem-estar

Ai dói, dói!

É certo que todos nós sentimos a dor de maneira diferente, já que podemos ter uma maior ou menor tolerância à mesma. No entanto, existe um género de “top 10” de dores que, comprovadamente, são das piores que o ser humano pode sentir.

Ai dói dói-saudebemestar-mileniostadium
Escultura de Edgar de Souza no Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais, Brasil.Foto: Joao Vicente

 

Vamos descobrir quais são?

Pedra nos rins

Mesmo que nunca tenham sofrido deste horrível mal, muito provavelmente já ouviram falar dele. Os cálculos renais, que provocam as cólicas renais, são depósitos sólidos que se formam dentro dos nossos rins e acabam por viajar pelo nosso trato urinário provocando dores inimagináveis – de tal forma que pode provocar perdas de visão e audição e desorientação temporal e espacial!

Cefaleia em salvas

Quem sofre de enxaquecas acha que não pode existir pior dor de cabeça: não poderiam estar mais enganados. A cefaleia em salvas, que atinge menos de 1% de pessoas em todo o mundo, é uma dor extremamente forte sentida apenas num lado da cabeça, que pode durar de 15 minutos a três horas, repetir-se mais de uma vez por dia – daí a denominação “em salvas” –  e ter uma frequência de três a 10 semanas. Não é, portanto, de estranhar que também seja conhecida como “dor de cabeça suicida” …

Nevralgia do trigémio

Esta é uma situação rara e crónica que se caracteriza por uma dor que se assemelha a um choque elétrico num lado da face, é intermitente, muito intensa e de curta duração. Esta dor pode ser desencadeada por movimentos da face, como por exemplo falar ou rir, ou até pelo simples contacto com a região que está dorida (lavar a cara ou aplicar maquilhagem, por exemplo) e para a maioria dos pacientes vai-se tornando pior ao longo do tempo.

Síndrome de Irukandji

Diz-se que a vespa-do-mar é o ser vivo mais letal do mundo – possui veneno suficiente para matar mais de 60 pessoas, ainda que não seja muito maior que uma unha da nossa mão! Em casos extremos e de elevada concentração de veneno, pode provocar paragem cardíaca ou até mesmo a morte em poucos minutos! Quando isso não acontece, a vítima pode desenvolver a síndrome de Irukandji, que provoca dores agudas, náuseas, vómitos, aumento da pressão arterial e sensação de desespero extremo!

Parto

Ainda que nunca tenha sido comprovado, há quem diga que a dor do parto equivale a 22 ossos a partir ao mesmo tempo. Assustador! Afinal quem é o sexo forte?

Picada da formiga-cabo-verde

Esta formiga é bastante maior do que aquelas que costumamos ver! Possui entre 18 a 25 milímetros de comprimento e a sua picada é extremamente dolorosa – Justin Schmidt, um conhecido entomologista americano, considerou esta picada como um “4.0+”, tendo em conta a sua tabela de classificação de dor causada por insetos, que vai de 1.0 a 4.0. Já dá para ter uma ideia, não?

Queimaduras de terceiro grau

Uma dor que, segundo se diz, pode ser comparada à do parto. E pode piorar, consoante a região queimada! O processo de recuperação é lento e doloroso, obrigando a uma troca de curativos constante, enxertos de pele e aplicação de medicamentos.

Gota

Uma doença causada pela acumulação excessiva de ácido úrico no sangue e que provoca uma crise muito forte de artrite. Durante as crises, as dores podem ser insuportáveis, exigindo acompanhamento médico.

Apendicite

A verdadeira utilidade do apêndice gera, até aos dias de hoje, muitas dúvidas entre os especialistas. Podemos passar uma vida inteira sem sequer nos apercebermos da sua existência… O pior é se ele decide inflamar! A apendicite provoca dores muito fortes e, caso não seja tratada devidamente, a inflamação pode espalhar-se para outros órgãos e, em casos mais extremos, causar a morte.

Síndrome da dor regional complexa

Bastante rara, altamente dolorosa e incapacitante, esta síndrome acontece quando os recetores do nosso corpo se descontrolam após sofrermos uma lesão traumática, como por exemplo um acidente ou uma cirurgia. Inchaço, vermelhidão, restrição de movimentos e dor persistente e intensa são alguns dos sintomas, que tendem a piorar com o stress.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW