BlogEntretenimento

5 Artistas contemporâneos portugueses que devemos conhecer

Desde há algumas décadas que Portugal integrou com destaque o panorama da arte contemporânea internacional.

Para além da importância ao nível do turismo, Portugal tem-se afirmado como incontornável, ao nível da arte contemporânea, já com grande reconhecimento internacional. Nomes como Joana Vasconcelos e Paula Rego, enobrecem o mundo da arte e da cultura portuguesa. Em Lisboa, os museus são cada vez mais pautados por autores portugueses e com grande afluência por parte de visitantes estrangeiros. Na cidade onde se venceu o Wallpaper Design Awards como a melhor cidade de 2017, é imperativo visitar museus como: Museu Coleção Berardo; Coleção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian; Culturgest; Museu do Chiado; MAAT, por serem os locais nos quais este tipo de arte tem maior destaque na capital portuguesa.

E porque a arte contemporânea está tão bem representada, deixamos cinco artistas que não podemos deixar de conhecer. De Paula Rego a Pedro Cabrita Reis, aqui deixamos alguns dos mais acarinhados.

5 Artistas contemporâneos portugueses-portugal-mileniosadium
Escultura Central Tejo. 2015, por Pedro Cabrita Reis.

Pedro Cabrita Reis – Artista de reconhecimento internacional, já representou Portugal na Bienal de Veneza, participou na 10.ª Bienal de Lyon, com duas grandes obras, e em Hamburg Kunsthalle apresentou cerca de 60 esculturas, entre desenhos, pinturas e fotografias. É na pintura que Cabrita Reis procura a exploração dos conceitos de abstrato/geométricos. No entanto, o seu destaque nacional e internacional está intimamente ligado à escultura e à instalação, tendo participado em diversas exposições: Berlim (1991); Bienal de São Paulo (1994); Bienal de Veneza (1997). É um artista incontornável da atualidade.

5 Artistas contemporâneos portugueses-portugal-mileniosadium
The Maids,1987 – Paula Rego

Paula RegoDas artistas nacionais com maior reconhecimento no Reino Unido e em Portugal. Recebeu o título de honoris causa por diversas universidades, e o seu percurso é de tal importância, que foi criado um museu em seu nome: a Casa das Histórias. Aqui figuram diversas obras da artista, nunca antes expostas em Portugal. O seu trabalho assenta na relação íntima entre o conceito de poder e o conceito de perversidade, utilizando sobretudo a figura feminina, de forma animalesca ou deformada. Talvez, a mais proeminente artista portuguesa, trazendo o seu potencial artístico para uma sociedade mais atenta e interessada por arte.

5 Artistas contemporâneos portugueses-portugal-mileniosadium
Telhados de Vidro.1984 – Julião Sarmento

Julião Sarmento – O percurso deste artista passa pela fotografia, pelo filme e pela pintura. As suas obras demonstram-se ambíguas e apresentam-se sob fragmentos de imagens num conceito erótico muito interessante. Em 1997, representou Portugal na Bienal de Veneza. O seu percurso nacional é sólido e reconhecido, nomeadamente na Fundação Calouste Gulbenkian e na Fundação de Serralves. Internacionalmente, na Bienal de Paris, na Bienal de Veneza e na Bienal de São Paulo. Um nome já reconhecido do meio da arte, mas que merece uma melhor atenção por parte do grande público.

5 Artistas contemporâneos portugueses-portugal-mileniosadium
Borboletas, 2015 – Santiago Ribeiro

Santiago Ribeiro – Expõe os seus trabalhos desde o ano 2000. Em 2010, ganhou o Prémio Flávio Gagliardi de Artes Plásticas e nas suas criações, usa a técnica da colagem em papel. Trabalha também em instalação e os temas abordam sobretudo a parábola da sociedade moderna e questões da atualidade. Tem participado em várias exposições internacionais e é um dos artistas atuais que nos merece grande respeito artístico.

5 Artistas contemporâneos portugueses-portugal-mileniosadium
Gâteaux, 2011 – Joana Vasconcelos

Joana Vasconcelos – uma das artistas portuguesas com maior reconhecimento a nível internacional. Expõe desde 1990 e já representou Portugal na Bienal de Veneza por duas vezes. Em 2012, foi a primeira mulher e a artista mais jovem a expor no Palácio de Versalhes, em Paris, e também a primeira a expor no Guggenheim de Bilbau, em Espanha. Joana Vasconcelos debruça o seu trabalho na escultura e instalação, tendo a dimensão pictórica das suas peças, onde exibe grande dicotomia entre o tradicional e o moderno. A artista aplica um conceito de apropriação, de objetos existentes e de identidade nacional, revelando o seu olhar crítico. É das artistas nacionais mais reconhecidas pelo grande publico.

Amélie Bonsart/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER