Madeira

Victor Freitas ataca testes ‘secretos’ à covid-19 dos membros do Governo Regional da Madeira

Victor Freitas, deputado eleito pelo Partido Socialista e vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira não gostou de ver os membros do Governo Regional terem sido “testados para despiste do Covid-19 em segredo”, conforme o DIÁRIO dá conta na edição impressa. O parlamentar diz que esta operação “contraria os critérios estabelecidos na Madeira para os testes ao Covid-19 e pelo próprio Governo”.

“É lamentável que as declarações de Pedro Ramos, repetidas em vários momentos, nas habituais conferência de imprensa ao rescaldo da pandemia na Região, não correspondam às acções do seu próprio Governo onde o mesmo enumera um conjunto de elementos necessários para que se proceda à realização do teste de diagnóstico à Covid-19, sem que os mesmos respeitem esses critérios”, argumenta no primeiro rol de críticas ao Executivo de Miguel Albuquerque que recorda que sucessivamente “repete várias vezes que, só são testadas as pessoas que têm sintomas ou que estiveram em contacto com um doente ou que não são testadas pessoas assintomáticos”.

Ora, Victor Freitas diz que “a notícia é a prova de mais uma mentira” do governo considerado que “há muitas questões que se levantam em torno desta questão dos testes”.

“Primeiro quanto à disparidade de actuação da Região em comparação com o Continente e os Açores. Por que razão esta situação é conduzida em secretismo?”, questiona.

A segunda dúvida é: “Por que razão o Governo tem prioridade sobre os grupos de risco, sobre idosos internados nos lares e residências assistidas?”.

O deputado quer ver se o governo de Albuquerque dá resposta a “ou se irão recorrer às tão típicas atitudes a que já nos habituou de não responder ou de usar o argumento do inimigo externo”, referindo à desculpabilização lançar culpas para Lisboa.

“Parece a lógica do salve-se quem poder, o Governo protege-se e faz de si a prioridade. No mínimo é vergonhoso”, sentencia, desafiando Marcelo Rebelo de Sousa.

“Espero que o Senhor Presidente da República cumpra com a palavra dada e não permita que a mentira, a ocultação, faça parte do combate ao Covid-19 na Madeira”, atacou relembrando que Marcelo afirmara o principio da “verdade”, porque “para ser possível ganhar uma guerra, naturalmente, aqueles que estão a lutar nessa guerra têm de saber exactamente qual é a situação em cada momento, no que há de bom e no que há de mau”.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW