Madeira

Turistas respondem a questionário nas recepções dos hotéis para despistar coronavírus

Um questionário desenvolvido pelo IASAÚDE e distribuído pela Direcção Regional de Turismo da Madeira, e que deve ser preenchido pelos hóspedes quando estes dão entrada nas unidades hoteleiras da Madeira, é a primeira fase do despiste para controlar o coronavírus: “É uma primeira triagem que vai dar informação de potencial risco ou não perante esse visitante que esta a chegar [à Região]. Se vêm dos países onde existe contaminação activa, com quem contactaram, se têm ou não sintomas”, afirmou o secretário regional do Turismo e Cultura, reforçando que as questões se centram sobretudo na origem do turista e sua sintomatologia. Este formulário também pode ser preenchido directamente no site do IASAÚDE.

Eduardo Jesus falava à margem de uma sessão de esclarecimento, integrada no plano de contingência do novo coronavírus, para os profissionais do sector do turismo e que encheu o auditório do Museu da Electricidade no Funchal: “Para transmitir a experiência que existe e tudo o que está a ser feito, tínhamos de nos socorrer da secretaria regional da Saúde”. Representantes de hotelaria, do Aeroporto, dos Portos, guias turísticos, intérpretes, representantes de diferentes esferas do sector turismo, ouviram a explicação do presidente do IASAÚDE, antes de colocarem questões sobre como agir se se depararem com um caso suspeito ou como proceder à limpeza do local, depois de ter encaminhado esse potencial doente.

Em todos os casos, o primeiro passo é dispoinibilizar a esse turista uma máscara (que os hotéis, proprietários de AL, empresas de autocarros de turismo, entre outros, têm de adquirir) e ligar de imediato para a linha SRS24Madeira – 800 24 24 20: “Vocês não são responsáveis, liguem para a linha e nós é que gerimos o processo”, sublinhou Pedro Ramos que também esteve presente nesta sessão.

Eduardo Jesus destacou ainda que deve haver uma consciência colectiva para minimizar os riscos, que neste momento já e mais alargada, mas pede também bom senso: “Não adianta olharmos para isto como se não estivesse ninguém a tratar do assunto e se não existissem os procedimentos que hoje são e que nos vêm permitir esse mesmo bem estar”. O secretário regional do Turismo revelou que já recebeu pedidos “de auxílio” de outras regiões do país sobre como a Madeira está a lidar com a existência do vírus, uma vez que é um local turístico por excelência: “A secretaria da Saúde desenvolveu o plano que está em marcha também e que tem sido adaptado ao turismo também”.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW