Madeira

Taxa de juro no crédito à habitação na Madeira baixa a nível histórico

Maio de 2020 tem garantido, para já, o custo médio para a compra de casa na Madeira mais baixo dos últimos 18 anos, atingindo os 0,829%, algo que não era realidade pelo menos desde Janeiro de 2003.

Este que é um valor sem paralelo na relação entre a banca e os consumidores que recorrem ao crédito para a compra de habitação, ameaçava há alguns meses baixar ao nível mínimo do período conhecido (dados disponíveis tanto no INE, como na DREM, ou ainda na PORDATA), poderá ter atingido este patamar devido à situação crítica em que a economia entrou devido à pandemia da covid-19.

Não é uma certeza, mas o facto de os bancos cobrarem 0,950% de juros em Março, em média (há quem pague bem menos, há quem pague muito mais), para uns 0,908% em Abril e no mês seguinte para os tais 0,829%, significa que em dois meses a taxa de juro baixou 0,121%, o que aponta também ao valor, em euros, também num mínimo histórico, 40 euros, valor a que depois é preciso acrescer o capital amortizado.

Refira-se que, a nível nacional, e de acordo com o INE, “a taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação foi 0,903% (no país) em Maio (0,947% no mês anterior). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 0,891% em Abril para 0,845% em Maio. No mês em análise, o capital médio em dívida aumentou 124 euros, fixando-se em 54.010 euros. A prestação média desceu 10 euros, para 227 euros, mantendo a tendência de queda observada no mês anterior”.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close