Madeira

TAP acaba com tarifas especiais

A luta pela concretização do princípio da continuidade territorial tem de continuar. Essa é uma necessidade lembrada pelo Representante da República para a Madeira, na cerimónia que assinala o dia 10 de Junho.

Nesse contexto, Ireneu Barreto criticou o fim das tarifas especiais para o desporto, decidido pela TAP, ainda que sem nomear a companhia aérea.

Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira, também não poupou criticas à transportadora aérea portuguesa.

“A TAP continua com uma administração desastrosa”. Foi desta forma que Albuquerque reagiu ao anúncio da TAP relativamente à tarifa desportiva.

O governante não tem dúvidas de que se trata de “mais um tiro no pé” e que é fundamental acabar com a “pouca vergonha que tem sido a gestão da TAP”. Por isso, pediu a intervenção do Governo português para que “meta ordem na casa”.

“O Governo tem 50 por cento do capital exactamente para a TAP continuar a ser gerida em consonância daquilo que são os interesses nacionais. Os interesses das regiões, como a Madeira e os Açores, neste momento, estão a ser gravemente afectados”, disse à margem da 16.ª edição da Feira das Sopas de Campo, que se realizou na Boaventura, frisando que devia ser cumprido o princípio da continuidade territorial.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER