Madeira

Renúncia diocesana da Quaresma será para ajudar 70 sem-abrigo do Funchal

O Bispo do Funchal, D. Nuno Brás, anunciou que a renúncia diocesana da Quaresma será para ajudar mais de 70 sem-abrigo que dormem ao relento no Funchal. Recorde-se que, no ano passado, a renúncia da Quaresma reverteu a favor da Venezuela.

“Na renúncia quaresmal deste ano, que será recolhida no próximo Domingo de Ramos, convido-vos a apoiar o projecto que irá nascer no Recolhimento do Bom Jesus, no centro do Funchal. Com a colaboração dos Irmãos de S. João de Deus, o Recolhimento irá oferecer ajuda durante a noite aos mais de 70 sem-abrigo que dormem ao relento nas ruas da nossa cidade. Também eles são seres humanos a quem precisamos de ajudar a mudar de vida e reinserir-se na sociedade”, lê-se na mensagem da Quaresma de D. Nuno Brás.

Segundo o Bispo do Funchal, a Quaresma, que começa na próxima quarta-feira, é “um tempo oportuno para reanimar a vida recebida no momento do baptismo, quer ele tivesse sido celebrado em criança ou em idade adulta”.

“A Quaresma é, com efeito, um tempo de 40 dias em que procuramos dar mais intensidade à nossa vida cristã, à consciência de sermos baptizados: membros de Cristo, filhos de Deus, irmãos uns dos outros”, referiu.

Na sua óptica, “ninguém se consegue salvar a si mesmo”, sendo necessário Deus.

“Mas sabemos, por experiência própria, como essa vida divina é manchada pelo pecado: manchada por atitudes de quem volta as costas a Deus, aos irmãos, à natureza, à nossa própria dignidade”, afirmou.

No seu entender, “a reconciliação com Deus deve mostrar-se também na reconciliação com os irmãos”, não esquecendo que é importante perdoar.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close