Madeira

Quatro freguesias têm 35% do desemprego na Madeira

O desemprego na Madeira tem peculiaridades que só a análise aprofundada permite detectar. Por exemplo, há quatro freguesias das 54 que têm mais de um terço, mais precisamente 34,7% de todos os desempregados registados no Instituto de Emprego no final de fevereiro de 2019.

As freguesias de Santo António, São Martinho, Caniço e Câmara de Lobos, que estão também entre as mais populosas, juntas tinham no final desse mês 5.738 desempregados inscritos de um total de 16.514 em toda a Região. Não é alheio, por isso, o facto de o desemprego ter maior expressão nas freguesias com mais habitantes.

Aliás, se alinhássemos os 11 concelhos por ordem do número de desempregados, apenas o Funchal suplantava os números destas quatro freguesias juntas, não sendo alheio o facto de Santo António, com 1.781 desempregados, e São Martinho, com 1.633, serem simultaneamente, mas por ordem inversa a primeira e a segunda freguesias com mais habitantes. Caniço, com 1.250, e Câmara de Lobos, com 1.074, completam a lista do quarteto desta estatística particularmente infeliz.

Nota ainda para finalizar: tendo em conta as estatísticas oficiais da Demografia (população residente por concelho), referentes a 2017, há mais desempregados nestas quatro freguesias juntas do que gente a viver em três concelhos da Madeira e Porto Santo. Assim sendo, a população do Porto Moniz em 2017 totalizava 2.370 pessoas, quase duas vezes e meia menos do que o número de desempregados em quatro freguesias nesta mesma ilha. Também o vizinho São Vicente (5.151) e a ilha do Porto Santo (5.173) tinham menos população do que este quarteto.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close