Madeira

Porto Santo caminha a passos largos para energias limpas

Além dos veículos eléctricos, central fotovoltaica, central de baterias usadas e da eólica, objectivo de fazer do Porto Santo uma ilha livre de energias poluentes caminha a passos largos para ser atingido.

Os dinamizadores do projecto Smart Fossil Free Island – Governo Regional da Madeira, Empresa de Electricidade e Grupo Renault – apresentam hoje os estádios de desenvolvimento da rede a jornalistas portugueses, vindos da Madeira e do continente.

Após uma conferência de imprensa para explicar os objectivos e o desenvolvimento alcançado até à data, a comitiva foi levada a conhecer in loco os nichos do projecto, primeiro ao parque fotovoltaico das Pedras Vermelhas e so longe a turbina de energia eólica, uma apresentação dos veículos eléctricos – um dos quais da futura (e já actual) geração que permite carregar e distribuir energia eléctrica, um posto de armazenamento de energia com três baterias segunda vida (reutilizados) e ainda à central termoeléctrica da EEM, que ainda fornece grande parte da electricidade à ilha.

A valores de 2018, as fontes renováveis alimentaram 15% da produção de energia da ilha, tendo já registado anos melhores.

A quantidade de energia renovável produzida no Porto Santo, daria para colmatar 76% das necessidades de consumo doméstico durante um ano ou 54% da hoteleira.

O objectivo é chegar aos 25% em 2020 e mais além libertar a ilha de energias fósseis, sendo que já foi anunciado o lançamento de um investimento de 4 milhões de euros em uma central de baterias para armazenar a energia renovável produzida (entre os picos e as baixas de produção), que ainda é um dos grandes problemas a resolver neste sector.


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close