Madeira

Marítimo alvo de buscas

A residência do presidente do Marítimo, Carlos Pereira, e a sede da SAD do Marítimo, no complexo desportivo de Santo António, ambos no Funchal, são os dois locais que estão a ser alvo de buscas no âmbito da operação ‘Fora de Jogo’, apurou o DIÁRIO junto de fonte ligada ao processo.

A investigação está a ser conduzida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) que anunciou esta quarta-feira a realização de buscas em diversas sociedades de clubes de futebol, dirigentes, escritórios de advogados e agentes intermediários, no âmbito da operação ‘Fora de Jogo’ que decorre em simultâneo em todo o país, abrangendo os principais emblemas da I Liga de futebol e visando, particularmente, a transferência de jogadores.

“No âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) e cuja investigação está a cargo da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), estão em curso 76 buscas, inclusive, domiciliárias, designadamente, em diversos clubes de futebol, respectivas sociedades e dirigentes, escritórios de advogados e agentes intermediários”, refere a PGR, em comunicado.

Segundo a mesma fonte, que não especifica quais as sociedades desportivas que estão a ser investigadas, em causa estão “factos susceptíveis de integrarem a prática de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais”.

Segundo apurou o DIÁRIO, na Madeira a operação está a ser conduzida pela Autoridade Tributária, coadjuvada pelo Departamento de Investigação e Acção Penal, que conta com a colaboração de 13 militares do Comando Territorial da GNR.

Desde as 8 horas da manhã desta quarta-feira, as buscas foram efectuadas na casa do presidente do Club Sport Marítimo, Carlos Pereira, e também na sede da SAD do clube, ambos no Funchal.

Sobre este assunto, o DIÁRIO está a tentar obter esclarecimentos junto do presidente do Marítimo.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW