Madeira

Madeira consumiu mais carne, frango e peixe no primeiro trimestre de 2020

A Madeira consumiu mais carne, frango e peixe nos primeiros três meses deste ano. Segundo os dados apurados pela Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM) junto das empresas da Região que desenvolvem a actividade da avicultura industrial, entre Janeiro e Março de 2020, a produção de ovos rondou os 4 milhões de unidades, diminuindo 7,6% em termos homólogos. Em sentido contrário, com um aumento de 23,6% face aos primeiros três meses do ano anterior, está o abate de frango, totalizando 939 toneladas.

Já o gado abatido expresso em toneladas aumentou 10,7% em termos homólogos nos primeiros três meses, variação explicada pelo aumento verificado quer no abate de suínos (+19,4%), quer de bovinos (10,0%).

No domínio da pesca, há igualmente aumentos a registar. De acordo com os dados fornecidos pela Direcção Regional de Pescas (DRP), no primeiro trimestre deste ano, a descarga de pescado ascendeu às 760,4 toneladas, gerando receitas de primeira venda de 2,5 milhões de euros, representando aumentos homólogos de 6,2% na quantidade e de 6,1% nas receitas, impulsionados pelo crescimento acentuado nas capturas do atum e similares (+761,9% nas quantidades e +711,9% no valor).

O peixe-espada preto descarregado aumentou face ao mesmo período do ano passado (+3,1%), mas o valor de primeira venda deste pescado diminuiu cerca de -9,9%.

O preço médio de pescado apurado na primeira venda para o período em referência (excluindo-se nestes cálculos o pescado descarregado destinado a autoconsumo) foi de 3,32€ (3,33€ no mesmo período de 2019), com o preço médio para o atum e similares a atingir os 5,99€ (6,41€ no período homólogo) e para o peixe espada-preto os 3,10€ (3,55€ nos primeiros três meses do ano precedente).

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW