Madeira

Iate de Steve Jobs escala no Funchal

Proveniente das Caraíbas, o mega iate ‘Venus’ – avaliado em cerca de 100 milhões de euros e propriedade da família de Steve Jobs – fez uma escala técnica no porto do Funchal, que durou pouco mais de 4 horas, antes de rumar com destino a Palma de Maiorca, no Mediterrâneo.

A temporada de Verão na Europa começou mais tarde do que o habitual para este super iate devido a um problema no motor da embarcação minimalista que atrasou em cerca de dois meses a travessia do Atlântico.

Ao contrário de todos os outros super iates que soltaram amarras para efectuar cruzeiros para a Europa e para os Estados Unidos, ‘Venus’ permaneceu na marina da Isla de Sol, em St Maarten, nas Caraíbas, devido a uma falha no motor que forçou a uma paragem de cerca de dois meses.

Grande parte do atraso deveu-se à encomenda e chegada de peças e também à necessidade de desmontar o motor. A reparação esteve a cargo da ‘SXM Marine Diesel Service’, com sede na França.

“A água entrou no motor e, quando tentaram ligá-la na marina, a hidrovia travou, dobrou a haste e danificou o virabrequim, que depois teve que ser enviado para Seattle”, explicou Sebastien Brismeur, da SXM Marine Diesel, citado pelo Daily Herard, a 14 de Maio último. Brismeur estimava que o motor seria consertado e o iate estaria pronto para partir na segunda semana de Junho.

As previsões confirmaram-se e o navio minimalista construído para Steve Jobs cruzou o Atlântico e atracou na manhã desta segunda-feira, no porto do Funchal, numa escala curta, sobretudo para reabastecimento.

‘Venus’ foi idealizado por Steve jobs em 2007. Projectado pela Ubik, empresa de design do francês Philippe Starck, a embarcação foi construída pela Feadship seguindo as linhas orientadoras do fundador da Apple, o homem que revolucionou seis indústrias da computação gráfica, que criou o iPhone e que concebeu o design “não apenas como algo que se sente, mas que funcione”.

E como a “inovação distingue um líder de um seguidor”, o criador informático quis deixar essa marca bem vincada neste projecto de linhas minimalistas. Contudo, não viveu tempo suficiente para ver ‘Venus’ concretizada. Jobs morreu aos 56 anos, a 5 de Outubro de 2011, vítima de cancro pancreático. O iate só viria a ser concluído um ano depois pela módica quantia de cerca de 100 milhões de euros.

Com 78 metros de comprimento e bandeira das Ilhas Caimão, a embarcação de luxo dispõe de uma suíte master, seis cabines de hóspedes e 14 cabines para a tripulação. Lançada ao mar a 28 de Outubro de 2012, no estaleiro Feadship em Aalsmeer, na Holanda, foi baptizada com o nome de ‘Venus’, deusa do amor segundo a mitologia romana.

Mas desde logo navegou em águas turbulentas devido a uma disputa sobre o pagamento do projecto. O mega iate chegou mesmo a ser apreendido, a 21 de Dezembro de 2012 no porto de Amsterdão, na sequência de um processo judicial interposto pelo designer Philippe Starck, que reclamava aos herdeiros de Jobs o pagamento de 3 milhões de euros em falta pelo projecto de design. O litígio foi resolvido ao fim de alguns dias.

‘Venus’ é propriedade de Laurene Powell Jobs, viúva e herdeira de Steve Jobs e está no top 10 dos iates mais caros e luxuosos do mundo.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close