Madeira

Funchal é o 12.º município mais caro no preço das casas

“Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, Braga registou o maior crescimento mas manteve o menor preço”, destacando no 3.º trimestre de 2019 (últimos 12 meses) Lisboa com 3.205 euros/m2, e ainda o Funchal que apesar de a Madeira ser a terceira região nos valores (atrás da região lisboeta e do Algarve), ocupa o 12.º lugar nos municípios mais caros para comprar casa.

“Refira-se que dos 44 municípios localizados maioritariamente no Algarve (1.635 €/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.423 €/m2) – as duas sub-regiões com preços mais elevados do país – apresentaram um preço mediano da habitação superior ao valor nacional (1.054 €/m2)”, estando a Madeira no 3.º lugar com valor médio de 1.186 euros/m2, ainda superior ao Porto (1.065 euros/m2).

“Lisboa (3.205 €/m2) registou o preço mediano mais elevado do país e, com valores, superiores a 1.500 €/m2 destacaram-se ainda Cascais (2.529 €/m2), Oeiras (2.211 €/m2), Loulé (2.089 €/m2), Albufeira (1.894 €/m2), Lagos (1.875 €/m2), Tavira (1.804 €/m2), Porto (1.802 €/m2), Odivelas (1.718 €/m2), Lagoa (1.662 €/m2), Loures (1.578 €/m2), Funchal (1.551 €/m2), Vila Real de Santo António (1.547 €/m2), Aljezur (1.535 €/m2) e Faro (1.532 €/m2)”, lista o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Refira-se que nesta listagem dos municípios com valores mais altos, na Madeira destacam-se ainda Câmara de Lobos, com 1.027 euros/m2, Porto Santo com 1.044 euros/m2, ambos abaixo da média nacional, e Santa Cruz, com 1.108 euros/m2, o único que acompanha o Funchal com valores acima da média e ocupando o 38.º lugar, ou seja entre os 44 municípios mais caros. De notar ainda que dos 11 municípios da Região Autónoma, apenas Porto Moniz não tem valores de referência, uma vez que para o INE há outros dois (Corvo, nos Açores, e Barrancos, em Beja) que, pela sua reduzida dimensão, não apresentam dados relevantes.

Diz ainda que “a cidade de Braga registou, pela primeira vez desde o 1.º trimestre de 2016, o maior crescimento face ao período homólogo (+22,6%), entre as sete cidades com mais de 100 mil habitantes, sendo contudo a única com preço inferior ao valor nacional”. No caso do Funchal, no 3.º trimestre de 2016 o preço médio era de 1.276 euros/m2 e três anos depois custava os tais 1.551 euros/m2, ou seja mais 275 euros/m2, revelando um crescimento de 21,5%. Ainda assim, o 3.º trimestre de 2019 interrompe nove trimestres consecutivos de aumento no valor médio, iniciado no 1.º trimestre de 2017 (1.286 euros/m2) e que teve o ponto alto n 2.º trimestre de 2019 (1.558 euros/m2)

Conclui ainda que “duas freguesias de Lisboa registaram preços superiores a 4.500 €/m2: Santo António e Misericórdia, menos uma que no trimestre anterior. A União de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde foi a freguesia da cidade do Porto que registou o maior preço mediano de alojamentos vendidos (2.414 €/m2)”, reveladores de uma diferença abissal entre as duas principais cidades do país.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

RESERVE O SEU BILHETE

Close
Close