Madeira

Empresa de Cervejas da Madeira coloca pessoal em lay-off

A Empresa de Cervejas da Madeira (ECM) vai colocar quase todos os seus 242 trabalhadores em regime de lay-off devido ao impacto da pandemia de Covid-19 na sua actividade. O pessoal colocado sob este regime fica dispensado do serviço activo mas recebe apenas 66% do ordenado, sendo que a maior parcela é paga pela Segurança Social. Como forma de minorar os constrangimentos nos orçamentos familiares, a empresa vai antecipar para o final de Abril o pagamento do subsídio de Natal relativo a 2020.

A ECM já enviou aos seus trabalhadores uma nota informativa relativa às perspectivas internas face à pandemia, referindo que a gerência prevê iniciar, entre os dias 10 e 20 de Abril, o regime de lay-off simplificado.

Durante este período extraordinário na vida da empresa será suspensa a produção das marcas da ECM até que se verifique a sua necessidade. A empresa garante, contudo, a continuidade do serviço aos seus clientes, sem interrupção. Como forma de continuar a distribuição de produtos pelos clientes em actividade, principalmente na área alimentar (por exemplo, supermercados), a ECM vai realizar um lay-off parcial para cerca de 40 colaboradores. Também serão assegurados serviços mínimos em áreas essenciais da empresa, designadamente no departamento de recursos humanos, serviços administrativos, manutenção e limpeza. Vão continuar abertas ao público as Lojas Coral na Ribeira Brava e na Rua Alferes Veiga Pestana (atrás da Escola Francisco Franco), que são operadas em parceria com a ECM.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW