Madeira

Easyjet ameaça abandonar rota da Madeira

No seguimento da aprovação do novo modelo de subsídio de mobilidade da Madeira, apresentado ontem pelos deputados do PSD Madeira, na Assembleia da República, a EasyJet reitera uma vez mais que não conseguirá implementar as mudanças inerentes ao mesmo.

Através de comunicado, a companhia aérea de baixo custo afirma que a implementação destas medidas implica “a expulsão da easyJet de um mercado liberalizado, por uma decisão política, e que forçará a companhia a interromper as duas rotas domésticas actualmente existentes entre a Madeira e o continente português (LISFNC & OPOFNC), o que terá um enorme impacto negativo tanto na vida das pessoas, como no turismo e na economia de toda a região”.

O mesmo comunicado recorda que a Easyjet opera rotas internacionais para a Madeira desde 2007 e presta serviços domésticos desde 2008, com “reconhecidos benefícios para os residentes da região, assegurando uma maior concorrência e disponibilidade de tarifas mais baixas para todos”.

Promete continuar a monitorizar esta decisão, e a analisar todos os detalhes relacionados com a mesma, com as nossas equipas de regulação e jurídicas.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW