Madeira

Alunos sem computador devem contactar escolas

A Secretaria Regional de Educação afirmou há pouco, respondendo a questões colocadas pelo DIÁRIO, que os encarregados de educação dos alunos que não disponham de computador para acompanharem as aulas à distância devem de contactar as escolas frequentadas pelos seus educandos.

“O empréstimo de aparelhos aos alunos que deles necessitem é uma das possibilidades para responder à existência de estudantes sem computador, cabendo a cada escola operacionalizar, no âmbito da respectiva autonomia administrativa e financeira a essa ou outras soluções”, frisa a secretaria tutelada por Jorge Carvalho.

Com o reinício do ano lectivo, alguns estudantes deparam-se com a falta de equipamento que os impede de acompanharem as actividades lectivas, ministradas agora à distância, através de computador, a par das aulas que passam na telescola. O Governo Regional reconhece a situação e apela, através da Secretaria de Educação, para que as famílias que precisem de um computador, que contactem as escolas onde os seus educandos estão matriculados.

Como o DIÁRIO já tinha referido a hipótese da cedência de material informático estava prevista desde que o recomeço das aulas foi determinado. Através de um inquérito enviado pela secretaria e que teve 30.880 respostas registadas, como avançámos na nossa edição de domingo, 1.508 assumiram que não tinham equipamento para as aulas à distância. Na comunicação de sábado o presidente do Governo Regional considerou esse o número de alunos com necessidades “residual”. Acresce que as aulas recomeçaram e muitos debatem-se com aquela lacuna, estando numa situação de desigualdade face aos restantes colegas. De acordo com diversos relatos chegados ao DIÁRIO há muitas famílias com apenas um computador em casa. Existindo dois filhos em idade escolar e um dos pais em situação de telebrabalho, facilmente se percebe que alguém vai ficar prejudicado.

No âmbito do inquérito feito à comunidade escolar, 1.180 alunos referiram também que não possuem acesso à Internet. Sobre esta realidade, a secretaria assegura que está ainda a avaliar a situação, não podendo adiantar mais informações por enquanto.

Relativamente aos computadores que vão ser cedidos aos alunos, os mesmos deverão ser devolvidos no final do ano lectivo às respectivas escolas.

Fonte do Governo Regional disse ao DIÁRIO que o executivo espera que o Governo da República englobe a Madeira na promessa de disponibilizar computadores aos alunos a partir de Outubro, tal como o primeiro-ministro anunciou recentemente. Até lá, avançam os aparelhos que se encontram nas escolas da Região para que ninguém fique para trás.

DN Madeira

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW