Madeira

Agustina também se inspirou na Madeira

A escritora que faleceu, hoje, aos 96 anos de idade, no Porto, também marcou a história literária da Madeira.

Agustina Bessa-Luís inspirou-se nos cenários da ilha, tendo publicado, em 1987, ‘A Corte do Norte’, considerado um dos seus mais belos romances. Trata-se, segundo a crítica, de um enredo pós-romântico de traições, paixões e desacertos, que narra a história de cinco gerações de mulheres.

Em 2009 estreou, no cinema, o filme do realizador João Botelho adaptado do romance histórico homónimo de Agustina.

‘A Corte do Norte’ evoca a freguesia de Ponta Delgada, em São Vicente.

A escritora esteve, por diversas vezes, na Região. Em Dezembro de 2002 e em entrevista concedida ao DIÁRIO, abordou as incertezas, o vazio de referências com que a humanidade se confrontava e a banalidade do mal. Mas acreditava numa perseverança redentora do ser humano. «É melhor ser mais modesto e mais feliz, abandonar essas grandes metas que no fim de contas não interessam», afirmou à nossa reportagem.

Nesse ano Agustina veio à Região participar numa conferência no Golden Gate, no âmbito dos jantares literários que se realizavam à época. Na ocasião abordou a lenda de Machim e de Ana D’Arfet.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER