Madeira

Agentes de viagens detidos pela PJ

Os dois indivíduos, responsáveis de uma agência de viagens do Funchal, suspeitos de receber indevidamente reembolsos de viagens ao abrigo do subsídio social de mobilidade aérea na Madeira, acabaram de dar entrada no Palácio da Justiça, no início da tarde desta quinta-feira, para serem ouvidos em primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção.

Os arguidos, ontem detidos pelo Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária do Funchal, pernoitaram nos quartos de detenção do Estabelecimento Prisional do Funchal, na Cancela, e foram transportados em duas viaturas da PJ para o tribunal, após o almoço desta quinta-feira. À entrada para o Palácio da Justiça, um dos arguidos foi saudado por um familiar, com um abraço solidário.

Ambos os arguidos estão indiciados pela prática de crimes como burla qualificada, falsificação de documentos, fraude fiscal e branqueamento de capitais, de acordo com o comunicado ontem emitido pela PJ.

Conforme o DIÁRIO noticiou na edição de hoje, os inspectores da PJ estiveram a realizar buscas na agência de viagens Madeira Fly Travel, no centro comercial Europa, no centro do Funchal, no âmbito de investigações sob a tutela do DIAP acerca de falsificação de documentos e facturação fictícia.

Os dois homens, de 28 e 46 anos, são suspeitos de terem conseguido receber indevidamente reembolsos de viagens, ao abrigo do subsídio social de mobilidade em vigor na Região Autónoma da Madeira, lesando dessa forma o erário público, em valores que ascendem, por ora, a “várias centenas de milhares de euros”.

Além destes outros detidos, a PJ identificou outros três indivíduos que foram constituídos arguidos, por envolvimento neste esquema.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close