Açores

Tubarão-baleia “beija” mergulhador do Pico

O mergulhador picoense Paulo Afonso, recordista mundial na caça submarina, teve há poucos dias um encontro no mar açoriano que jamais esquecerá.

Quando mergulhava à caça de atum-patudo, encarou-se com um tubarão-baleia, o maior peixe do mundo, que acabou por lhe dar um beijo, conforme é visível na foto retirada de um video que registou o momento e que o mergulhador publicou na sua página do Facebook.

“Isto aconteceu há coisa de um mês em Santa Maria”, conta ao nosso jornal Paulo Afonso, “aquando de uma expedição de caça submarina focada na captura dos grandes atuns, organizada pelos meus bons amigos da companhia Azores Fishing, sedeada na Ilha de São Miguel. Já tive imensos encontros, de todo o tipo e com todo o tipo de vida marinha, mas com tubarões-baleia foi a primeira vez”.

Convidado a descrever o encontro, o mergulhador do Pico adianta ao nosso jornal: “Naquela situação eu estava a descer lentamente e completamente concentrado nos atuns, que estavam a alimentar-se numa bola de isco. Quando estava a cerca de 10 metros de profundidade fui atingido por alguma coisa muito dura e pesada na zona da bacia. Parecia que tinha sido atingido por um barco, mas isso era impossível, uma vez que estava consideravelmente fundo. Então foi quando rodei e vi aquela enorme cabeça do tubarão-baleia ali mesmo encostada a mim”.

Paulo Afonso conta-nos que ficou “espantado, mas um espanto positivo”. “Para ser franco, apesar de ter sido completamente surpreendido por aquele gigante, não me assustei”, adianta o conhecido picoense, explicando de seguida: “É claro que aquele súbito empurrão vindo do nada quebrou-me logo um bocado do foco e quando vi do que se tratava fiquei espantado mas um espanto positivo”.

Paulo Afonso conta-nos ainda que a sua primeira sensação foi de “tranquilidade e de imensa satisfação”. “Primeiro, por estar a passar por aquela experiência e, segundo, por ser um tubarão-baleia e não outro de outra espécie qualquer”, sorri o mergulhador.

Diz que ainda hoje não sabe exactamente o motivo que levou o tubarão a fazer aquilo, “mas o facto de o ter feito deixou-me e deixa-me com uma sensação de paz e harmonia com o meio aquático, quase como se aquilo fosse uma prova de aceitação à minha presença naquele “outro mundo”.

 

https://www.facebook.com/paulo.afonso.5682/videos/3270308549675934/

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER