Açores

Sinaga obrigada a pagar 1,8 milhões de euros ao fisco

A Sinaga vai ter que pagar à Autoridade Tributária cerca de 1,8 milhões de euros, num processo que já vinha do tempo do anterior proprietário da empresa. A decisão já foi tomada em tribunal, depois de um longo processo que se arrastou por vários anos, transitando de ano para ano nas contas da antiga fábrica de açúcar.

A revelação foi feita pelo novo presidente da administração da Sinaga, Rui Maciel, que adiantou ainda que cerca de 40% da dívida já foi paga, prevendo que até ao final deste semestre seja pago o restante. Com efeito, a nova administração da Sinaga passa agora a ter apenas um presidente e dois vogais não executivos, em substituição da administração anterior presidida por Paulo neves.

Ouvido ontem na Comissão Parlamentar de Economia, o novo Presidente, Rui Maciel, que já era vogal, falou dos novos objectivos da empresa, que são praticamente os mesmos que já tinham sido anunciados pela anterior administração, nomeadamente amortizar o passivo bancário através da venda de património. Recorde-se que a Sinaga tem a fábrica do álcool na Lagoa à venda por 2 milhões e 600 mil euros, terrenos nas Capelas e a sede em Ponta Delgada para eventual projecto imobiliário.

A Sinaga fechou o ano de 2018 com um resultado líquido positivo de 68,5 mil euros e com um resultado operacional positivo superior a 800 mil euros, fruto da reestruturação em curso na açucareira açoriana, mas recebeu ao longo do ano quase 2 milhões de euros em subsídios do governo.

A empresa, que tem um passivo de 28 milhões de euros, foi adquirida pelo Governo Regional dos Açores, em Fevereiro de 2010, por 800 mil euros.


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close