Açores

Salário mínimo regional vai ser de 666 euros

Com a decisão do Governo central em aumentar o salário mínimo nacional para 635 euros, o salário mínimo nos Açores, que tem que aumentar automaticamente 5%, deverá ser de 666,6 euros.

Na prática, por cada trabalhador, as empresas chegarão ao final do ano e terão de pagar mais um salário mínimo.

Trata-se de um aumento que os empresários dos Açores vêm “com preocupação”, segundo o Presidente da Câmara da Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Mário Fortuna, uma vez que sobe mais do dobro do crescimento da economia, que se prevê de 2%.

“Uma pequena empresa que tenha uma margem bruta das vendas de 10% necessita de vender mais 6.370 euros só para compensar o aumento de um salário”, explica Mário Fortuna, acrescentando que, “se a margem for de 5% (mais provável) as vendas teriam de crescer mais de 12.700 euros para suportar o acréscimo de um salário”.

“O acréscimo de 37 euros equivale, quase, a mais um salário no ano. É o equivalente a aplicar-se o 15.º mês. Isto sem que o Governo tenha apresentado quaisquer medidas de desagravamento dos custos de contexto para as empresas. Mas irá tributar em IRS os acréscimos de rendimento dos trabalhadores e em segurança social arrecada também os acréscimos correspondentes”, sublinha o líder dos empresários.

“A tendência desta medida isoladamente será o decréscimo da capacidade da economia de gerar empregos”, conclui Mário Fortuna. Este aumento deverá entrar em vigor a partir de 1 de Janeiro do próximo ano.

”O Governo irá amanhã (hoje) aprovar em Conselho de Ministros o valor do salário mínimo nacional, fixando-o em 635 euros. Trata-se de um aumento de 5,8%, adequado à situação económica e social que vivemos e perfeitamente compatível com o nosso objectivo de legislatura”, anunciou ontem no Parlamento, durante o debate quinzenal, o Primeiro-ministro António Costa.

Por sua vez, o Presidente do PSD, e também líder da bancada parlamentar dos sociais-democratas, Rui Rio, questiona as contas de António Costa sobre o salário mínimo e diz que o próprio PSD entende que o aumento do salário mínimo não deve subir apenas ao nível da inflação, porque “é pouco”.

Rui Rio diz ainda que “não é correcto e justo” que os salários mínimos sejam diferentes no público e no privado, em alusão à decisão de aumentar o salário mínimo apenas no sector público este ano.

Diário dos Açores

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close