Açores

Região quer reduzir problemas ligados ao álcool

A Directora Regional de Prevenção e Combate às Dependências afirmou, em Loures, que os Açores estão alinhados com a estratégia nacional para a redução dos problemas ligados ao álcool. Suzete Frias, que falava à margem do encontro anual do Fórum Nacional Álcool e Saúde, do qual a Região é parceira, sublinhou a pertinência dos temas debatidos neste encontro, como ‘O Álcool na Estrada’ e ‘O Álcool em Portugal e na Europa’.

A Directora Regional considerou que a participação dos Açores neste momento de discussão foi de extrema relevância porque foram dados a conhecer indicadores sobre a sinistralidade na estrada ligada ao álcool, bem como sobre o impacto no aumento das doenças evitáveis ligadas ao álcool.

“Sabendo que a primeira causa de morte dos 5 aos 24 anos são os acidentes de viação, que um em cada três dos condutores mortos tem uma taxa de alcoolémia igual ou superior a 0,5g/l, que um em cada cinco peões mortos tem uma taxa superior a 0,5g/l, percebemos a importância de continuarmos a implementar medidas concretas para efectivar uma política consistente de prevenção”, frisou.

A estratégia adoptada pela Comissão Europeia, em 2006, para apoiar os Estados-Membros na redução dos problemas provocados pelo uso nocivo de álcool, aborda os efeitos adversos sobre a saúde resultantes do consumo de bebidas alcoólicas, assim como as consequências sociais e económicas associadas.

A Comissão identificou cinco temas prioritários, aplicáveis a todos os Estados- Membros e para os quais a acção comunitária, complementando as políticas nacionais, representa um valor acrescentado, entre os quais a protecção dos jovens, crianças e crianças por nascer, e, por outro lado, a redução do número de feridos e de mortos devido a acidentes rodoviários provocados pelo álcool.

A Directora Regional lembrou o elemento facilitador que constitui o facto dos Açores terem já constituído, há um ano, o Fórum Regional Álcool e Saúde, bem como a alteração do limite da idade mínima para o consumo e venda de bebidas alcoólicas, dos 16 para os 18 anos.

Para Suzete Frias, a adesão de 36 entidades regionais à Carta de Compromisso do Fórum é reveladora do interesse que gera esta problemática. São objectivos gerais desta iniciativa a prevenção, dissuasão e redução dos problemas relacionados com o consumo de álcool, e a garantia de que a venda e consumo de álcool no mercado seja feita de forma segura e não indutora.

“As acções conjuntas de fiscalização a serem implementadas pelo IRAE, PSP e GNR são acções que contribuirão em muito para a protecção das crianças e jovens e para a diminuição da sinistralidade na estrada”, afirmou a Directora Regional. Suzete Frias, que preside ao Fórum Regional, referiu ainda que a participação neste encontro a nível nacional permitiu a partilha de conhecimento e de modelos que validam uma estratégia europeia comum ao todo nacional e regional de prevenção e minimização de problemas causados pelo uso nocivo do álcool.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close