Açores

Paulo Afonso bate recorde europeu com um dourado de 23,4 quilos

O mergulhador picoense Paulo Afonso, natural de Santo Amaro, concelho de São Roque do Pico, capturou no passado dia 10 de Setembro de 2019, através de caça submarina, um exemplar de dourado (Coryphaena hippurus) com 23,4 kg.

Esta captura foi agora formalmente homologada como recorde europeu, segundo o blog Cais do Pico.

Paulo Afonso é ainda recordista com os seguintes exemplares, capturados nos Açores, recorrendo a uma arma de caça submarina: Atum patudo (Thunnus obesus) – 110,1 kg – recorde mundial; Atum voador (Thunnus alalunga) – 34,0 kg – recorde mundial; Barracuda da espécie Sphyraene viridensis – 11,6 kg – recorde mundial; Atum albacora (Thunus alborcares) – 97,1 kg – recorde europeu; Írio (Seriola rivoliana) – 40,3 kg – recorde europeu; Lírio da espécie Seriola fasciata – 6,4 kg – recorde europeu.

No entanto, outros mergulhadores também têm recordes internacionais devido aos seguintes peixes capturados em águas açorianas:

Atum rabilho (Thunnus thynnus) – 296,6 kg – recorde mundial por Paulo Gaspar; Tamboril (Lophius piscatorius) – 38,3 kg – recorde mundial por Zeferino Espínola; Anchova (Pomatomus saltatrix) – 11,6 kg – recorde mundial por Marcelo Soares; Serra (Sarda sarda) – 10,1 kg – recorde mundial por Luís Gouveia; Badejo (Mycteroperca fusca) – 7,8 kg – recorde mundial por Flávio Viegas; Peixe-cão (Bodianus scrofa) – 6,435 kg – recorde mundial por Bruno Xavier; Pargo (Pagrus pagrus) – 5,4 kg – recorde mundial por Mihail Gonatos; Abrótea (Phycis phycis) – 5,124 kg – recorde mundial por João Paulo Rocha; Peixe-galo (Zeus faber) – 4,795 kg – recorde mundial por João Paulo Rocha; Rocaz (Scorpaena scrofa) – 3,6 kg – recorde mundial por João Pedro Barreiros; Írio de serra (Caranx crysos) – 3,45 kg – recorde europeu por Eneko Ecenarro.

Diário dos Açores

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW