Açores

Metade dos nascimentos ocorre fora do casamento

Nos Açores

Praticamente metade dos nascimentos no ano passado nos Açores (49,3%) ocorreram fora do casamento, revelam estatísticas do INE a que o nosso jornal teve acesso. Trata-se de um aumento em relação ao ano anterior (46,8%) e também a 2016 (43,6%).

No ano passado registaram-se mais casamentos nos Açores (960), do que em 2017 (921). De acordo com os mesmos dados, o concelho de Ponta Delgada foi o que registou o maior números de casamentos (266), seguindo-se Angra do Heroísmo (161), Lagoa (113) e Ribeira Grande (106).

Os restantes concelhos registam números abaixo da centena, com a Horta a atingir 50 e os números mais baixos no Corvo (zero casamentos) e Lajes das Flores (apenas 3). Lajes das Flores é também o concelho onde ocorrem mais nascimentos fora do casamento (85,7%).

A idade média da mãe açoriana ao nascimento do primeiro filho era de 28, 8 anos em 2017 e 27,9 em 2016. Eis a lista dos nascimentos fora do casamento por concelho: Angra do Heroísmo 53,4%; Calheta 77,13; Corvo 25; Horta 60,9; Lagoa 40,7; Lajes das Flores 85,7; Lajes do Pico 54,8; Madalena 54,2; Nordeste 41,7; Ponta Delgada 47,3; Povoação 51,2; Ribeira Grande 44,7; Santa Cruz da Graciosa 52,8; Santa Cruz das Flores 68,2; S. Roque do Pico 75; Velas 62,8; Praia da Vitória 46; Vila do Porto 49; Vila Franca 42,9.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close