Açores

Lukasz Habaj venceu o Azores Rallye de 2019

O polaco Lukasz Habaj venceu o Azores Rallye, que terminou Sábado, na ilha de São Miguel. Esta é a sua terceira participação nos Açores: desistiu há dois anos, ficou em sétimo lugar no ano passado e agora sai vencedor. Em segundo lugar, a oito segundos do vencedor, ficou o açoriano Ricardo Moura.

Na segunda passagem pelos Graminhais (24,03 kms), com chuva e nevoeiro, o inesperado aconteceu e Lukasz Habaj (Skoda Fabia R5) passou para o comando da prova que venceu, já que o grande dominador, Alexey Lukyanuk (Citroën C3 R5) deu um toque e terminou a especial sem o pneu frontal direito furado, tendo caído para o 3º lugar, posição em que concluiu o Azores Rallye.

Ricardo Moura (Skoda Fabia R5) tentou a oportunidade de lutar pela vitória, venceu Graminhais 2 e reduziu em 4,4s a desvantagem para o novo líder que passou a ser de 18,6s. Tentando repetir a proeza na derradeira especial, Tronqueira (21,99 kms), ainda reduziu em 10,2s mas não foi suficiente tendo que se contentar com o 2º lugar final a 8,4s do vencedor inesperado.

“Tentei no último troço recuperar a diferença e chegar à vitória. Não era tarefa fácil até porque queria terminar o rali e qualquer excesso poderia deitar tudo a perder. O tempo que perdemos nos troços desta manhã ditaram o segundo lugar da geral mas o primeiro do CPR. Estamos muito contentes com o trabalho que fizemos”, disse Ricardo Moura no final da prova. Alexey Lukyanuk tentou ir em busca do prejuízo, mas deitou tudo a perder ao despistar-se e acabando fora da 54ª edição do Azores Rally.

Chris Ingram (Skoda Fabia R5), beneficiando do abandono do piloto russo, terminou no degrau mais baixo do pódio, a 33,8s de Moura, numa prova em que se esperava um pouco mais, mas certamente as preocupações em arranjar patrocinadores para fazer todo o ERC condicionaram a concentração na pilotagem.

Ricardo Teodósio tentou tudo para ultrapassar Bruno Magalhães mas não conseguiu, tendo que se resignar ao 5º posto final. Apesar de condicionado por abrir a estrada o piloto algarvio voltou a ser o mais rápido na Tronqueira 2, reduzindo a sua desvantagem para Bruno Magalhães em 1,2s, ficando a 17,1s.

Teodósio teve que se contentar com o 5º lugar na classificação geral, 3º lugar no CPR. Marijan Griebel (Volkswagen Polo GTI R5) terminou no 6º lugar a 26,4 do piloto algarvio, ficando na frente de Alexandros Tsouloftas (Skoda Fabia R5), a quem se seguiu Bernardo Sousa (Skoda Fabia R5), Vojtech Stajf (Skoda Fabia R5), cabendo ao piloto brasileiro Paulo Nobre (Skoda Fabia R5) fechar o top-ten.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER