Açores

GR abre 954 novos concursos

O vice-presidente do Governo anunciou ontem, no parlamento açoriano, que irão abrir este ano 954 novos concursos de admissão para a Administração Pública Regional.

“Autorizamos, para 2019, a abertura de 954 novos concursos para a Administração Pública Regional”, revelou Sérgio Ávila, acrescentando que 680 correspondem a contratos de trabalho por tempo indeterminado e 254 a termo certo, por motivos de substituição ou outros.

O governante especificou ainda que “377 dos concursos são para assistentes operacionais, 240 para técnicos superiores, 165 para assistentes técnicos, 60 para enfermeiros, 26 para médicos, 25 para técnicos de informática e 15 para terapeutas da fala”.

Na sua intervenção, o vice-presidente do Governo salientou que os 954 concursos que serão abertos este ano, na Administração Pública direta e indireta, “somam-se aos 773 que foram abertos no último ano”.

Sérgio Ávila revelou ainda que esta aposta do Governo dos Açores no “reforço da Administração Pública, na prestação do serviço público e na estabilidade das relações laborais” vai incidir na Educação e Saúde, sectores que afirmou serem “fundamentais”.

“Assim, das 954 vagas, 303 serão para o sector da Educação, sendo 168 para assistentes operacionais para as nossas escolas, 55 para técnicos superiores e 45 para assistentes técnicos”,

adiantou.

No sector da Saúde, o governante revelou que vão ser abertos 197 concursos nas Unidades de Saúde de Ilha do arquipélago, correspondentes a “52 vagas para assistentes operacionais, 15 para técnicos superiores, 20 para assistentes técnicos, 69 para enfermeiros e 26 para médicos”.

Sérgio Ávila sublinhou que, no âmbito dos concursos que vão ser abertos, só este ano e na Administração Pública direta, está prevista a contratação de 229 assistentes operacionais, ultrapassando assim o compromisso assumido de “contratar, até ao final desta legislatura, 200 assistentes operacionais para os setores da Educação e da Saúde”.

“Se somarmos as contratações dos hospitais, que não estão englobadas nestes números, demonstra-se claramente o caminho que se está a seguir” no sentido de salvaguardar “uma Administração Pública cada vez mais jovem e cada vez mais qualificada ao serviço dos Açores e dos açorianos”, afirmou Sérgio Ávila.

PSD fala em “anúncio cor-de-rosa”

Por seu turno, a deputada do PSD/Açores, Sabrina Furtado, afirmou em plenário que o vice-presidente do executivo fez “mais um anúncio cor de rosa”, no caso a abertura de vagas na Administração Regional, que apelidou como “mais uma manobra de propaganda do faz de conta”.

“Mas o que não vimos”, disse a social democrata, “foi uma resposta séria do governo às 10805 pessoas que, lá em casa, continuam sem emprego. Assim como para os 7722 açorianos inscritos

nos centros de emprego, os 4548 que estão em programas ocupacionais, e igualmente para os 6631 açorianos que dependem do subsídio de desemprego para viver condignamente”, referiu.

Sabrina Furtado acusou o governante, de “apenas reagir quando é pressionado pela oposição e, assim mesmo, fugiu do debate, remetendo as questões apresentadas sobre o desemprego para os tais anúncios cor de rosa, que recria de tempos a tempos”, adiantou.

A deputada disse ainda ser “lamentável” que, “após 22 anos de governos socialistas, só nesta última legislatura o governo fale em criação de emprego”, considerando que “já ninguém acredita em nada do que diz o senhor vice-presidente.

Voltamos para casa sem respostas, e novamente só com anúncios de faz de conta sobre uma matéria tão importante e que afeta tantas pessoas”, concluiu.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER