Açores

Federação das Pescas quer mais quota de Alfonsim

A Federação das Pescas dos Açores afirmou ontem que “garantir a sustentabilidade dos recursos marítimos assegurando, em simultâneo, o rendimento dos pescadores é um dos grandes objectivos que a Federação das Pescas dos Açores (FPA) ostenta. Neste sentido, a FPA tem trabalhado juntamente com os seus parceiros, num conjunto de medidas a implementar em prol de uma melhor gestão da quota dos Beryx sp., nomeadamente, do Alfonsim e do Imperador”.

Assim – lê-se numa nota enviada ao nosso jornal – a Federação das Pescas dos Açores irá propor ao Governo Regional algumas mudanças relativas à gestão da quota destas duas espécies.

“Deste modo, a FPA recomenda que seja aumentado o tamanho mínimo de captura do Alfonsim, de 330 mm para 350 mm e que seja de 5%, o máximo de captura acessória desta espécie. Para além disso, a FPA considera que a actual gestão do Imperador deve manter-se inalterada”, acrescenta a nota da FPA. E conclui: “A FPA entende que a aceitação destas propostas, promoverá a sustentabilidade na captura destas espécies, melhorando a gestão da sua quota e a qualidade do pescado, valorizando estas espécies e aumentando os rendimentos para os profissionais do sector”.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER