Açores

Espuma verde na Lagoa das Furnas

Na sequência da notícia do nosso jornal, relativamente ao combate à eutrofização da Lagoa das Furnas, a Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo enviou-nos a seguinte nota explicativa sobre o que se está passar naquela lagoa:

“1. A Lagoa das Furnas desenvolveu, nos últimos dias, um pequeno bloom de cianobactérias, em concreto mi- crocystis aeroginosa e synura sp.

2. Trata-se de um fenómeno normal e recorrente em massas de água eutrofizadas, resultando da conjugação de diversos fatores, designadamente climatéricos, que provocam a estratificação da massa de água e a anóxia (ausência de oxigénio) nas zonas mais profundas, promovendo a libertação dos nutrientes depositados nos sedimentos, fomentando o desenvolvimento exponencial das microalgas que, por possuírem vacúolos gasosos no seu interior, acabam por flutuar e se acumular à superfície.

3. Apesar destes blooms estarem associados à libertação de nutrientes presentes nos sedimentos depositados no fundo da lagoa, a pluviosidade anormalmente alta verificada no último Verão causou a entrada de uma maior quantidade de nutrientes na massa de água através de escorrências provenientes dos terrenos da bacia hidrográfica e que poderá ter potenciado a ocorrência verificada nesta altura do ano.

4. Nestas circunstâncias e atendendo a que a Lagoa das Furnas, por ser relativamente pouco profunda e pelas características da sua bacia hidrográfica, é particularmente vulnerável a estes fenómenos, foi já aumentado o período diário de arejamento da massa de água.

5. Importa, ainda, referir que a qualidade da água da Lagoa das Furnas tem vindo a evidenciar melhorias progressivas nos últimos anos, em resultado das medidas de ordenamento implementadas, destacando-se, entre as mais recentes, a retirada da atividade pecuária de uma exploração confinante com a encosta marginal da lagoa, numa área superior a 65 hectares, e a sua florestação com mais de 250 mil árvores de espécies endémicas ou autóctones, bem como a execução de uma obra hidráulica de desvio dos afluentes da ribeira do Salto da Inglesa, em pleno funcionamento, conforme oportunamente divulgado.

6. Por último saliente-se que o Plano de Investimentos para 2020 contempla uma dotação de 400 mil euros destinada ao início do processo de desenvolvimento de uma unidade móvel de filtração de nutrientes presentes nas massas de água das lagoas, numa perspetiva curativa, em decorrência dos estudos e ensaios realizados nos últimos anos em parceria com o Instituto Superior Técnico”.

Diário dos Açores

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

RESERVE O SEU BILHETE

Close
Close