Açores

Escritor açoriano Onésimo Almeida pediu para ser testado ao coronavírus

O escritor açoriano Onésimo Almeida, professor de Estudos Portugueses e Brasileiros na Universidade de Brown, em Providence, Rhode Island (EUA), revelou ao jornal universitário ‘The Brown Daily Herald’ que pediu para ser testado ao Covid-19 após uma visita a Portugal, durante a qual esteve perto de uma pessoa recentemente diagnosticada com a doença provocada pelo novo coronavírus, conta o Público.

Segundo Onésimo Almeida, o Departamento da Saúde de Rhode Island recusou-se a fazer o teste após o professor ter regressado da viagem a Portugal, a 23 de Fevereiro, com sintomas semelhantes aos causados pelo novo coronavírus.

Uns dias depois, Onésimo Almeida cancelou as suas aulas e, embora se sinta “95% recuperado”, o professor português pondera dar as próximas aulas por videochamada. Onésimo Almeida classifica de “lamentável” a forma como as autoridades de Rhode Island estão a lidar com a epidemia do novo coronavírus.

O professor catedrático terá sido avisado de que não correspondia aos parâmetros previstos para a realização de um teste, uma vez que Portugal não integra a lista de cinco países com os quais o Departamento de Saúde está mais preocupado.

Contactado pelo jornal universitário, Joseph Wendelken, porta-voz do Departamento da Saúde de Rhode Island, não comentou o caso de Onésimo Almeida, garantindo apenas que aquele Estado norte-americano está a seguir as directrizes dos Centros de Controlo e Prevenção das Doenças.

Os Serviços de Saúde da Universidade de Brown terão ainda enviado um email aos alunos de Onésimo Almeida, onde confirmavam ter “recebido uma notificação de um membro da comunidade que comunicou uma suposta exposição ao Covid-19”, acrescentando que o Departamento da Saúde de Rhode Island estava “directamente envolvido” na monitorização do caso e que não havia “necessidade de se manterem em quarentena”.

Onésimo Almeida explica ainda que um escritor chileno e a sua mulher (referindo-se a Luis Sepúlveda, diagnosticado recentemente com o novo coronavírus) estiveram presentes no mesmo festival (Correntes de Escrita) onde o professor esteve em Portugal durante a sua viagem. Almeida diz ter estado sentado junto à mulher do escritor numa conferência durante duas horas, embora não tenham tido “um contacto muito próximo”.

Durante o fim-de-semana, duas pessoas testaram positivo para o novo coronavírus em Rhode Island, após uma viagem à Europa, conclui o jornal Público.

Diário dos Açores

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW