Açores

Empresas públicas com mais de 50 milhões de prejuízos no 3º trimestre

As empresas públicas regionais continuam com registo negativo económico e financeiro, agravando ainda mais a sua situação no final do terceiro trimestre, segundo os dados a que o “Diário dos Açores” teve acesso.

Os quadros que publicamos resumem os resultados do terceiro trimestre das empresas públicas e as conclusões são, em síntese: 38 milhões de prejuízos nas duas SATA. A SATA Air Açores e a SATA Internacional têm, respetivamente 8 e 30 milhões de euros de resultados negativos, aproximados e do registo atingido no final de 2017. Perspetivam-se resultados substancialmente piores para o final de 2018 (4º trimestre).

Temos assim que aumento do capital social da Air Açores já foi “comido” pelos resultados negativos do período. As vendas da Air Açores já são inferiores ao nível de subsídios.

Os capitais próprios para as duas empresas são negativos em 37 e 93 milhões de euros, respetivamente. Os resultados transitados são negativos em 36 e 153 milhões respetivamente.

Na área da saúde realça-se os resultados negativos dos três hospitais e as elevadas dívidas bancárias e a fornecedores assim como as continuadas dívidas ao Estado (Segurança Social).

A Lotaçor e a Santa Catarina continuam com registos negativos, com resultado líquidos de -783.232 euros e -731.092 euros, respetivamente.

Em próximas edições daremos mais pormenores destas contas do terceiro trimestre do sector público empresarial regional.

 

 

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close