Açores

Chá dos Açores em nova emissão filatélica dos CTT

Os CTT apresentam hoje, dia 27 de Junho, uma emissão filatélica dedicada ao Chá dos Açores, um produto resultante da planta Camellia sinensis, pertencente à família das Teáceas, nativa da China.

Os três selos desta emissão mostram uma apanhadeira em recriação da colheita tradicional do chá, na fábrica do Chá Porto Formoso; os enroladores de folha de chá, na fábrica do Chá Gorreana; um cesto com folhas de chá; a selecção e empacotamento manual; e um bule em barro cozido, de José Sousa Barata, de 1982. O bloco filatélico com um selo mostra a colheita de folhas de chá; uma pintura a óleo sobre tela, com o nome “A Juventude”, de Veloso Salgado, de 1923; e uma fotografia do “Início da Colheita”.

A cultura industrial do chá foi iniciada no último quartel do século XIX, na ilha de São Miguel. Foram os membros da Sociedade Promotora da Agricultura Micaelense que tomaram a iniciativa de expandir este produto. O modo de produção e da preparação do chá são baseados na tradição chinesa, transmitidos pelos ensinamentos de dois chineses, o mestre manipulador Lau-a-pan e o seu intérprete e ajudante Lau-a-teng, chegados a São Miguel em 1878.

As plantações de chá açorianas estão actualmente centradas nas fábricas de Chá Gorreana e Chá Porto Formoso, as únicas unidades de produção industrial de chá na Europa. É considerado uma “pérola do oceano Atlântico”, um produto obtido de modo biológico, uma bebida plena de benefícios para a saúde, pelas suas propriedades anti- cancerígenas e preventivas de doenças cardiovasculares. É também razão de convívio social.

Os produtores de chá dos Açores perseguem o caminho dos processos produtivos geradores da economia verde, através da agroindústria sustentável e da valorização ecológica do chá, assentando na defesa da qualidade da produção, processamento e comercialização do chá de cunho regional e zelando pelo ambiente e da saúde humana.

Esta emissão filatélica é composta por três selos e um bloco filatélico com um selo; os três selos têm uma tiragem de 100 000 exemplares cada e o valor facial de 0,53€, 0,86€ e 0,91€; o bloco tem o valor de 2,00€ e uma tiragem de 35 000 exemplares. O design dos selos esteve a cargo de Fernando Pendão do Atelier Prior&Pendão e os selos têm um formato de 40X30,6mm.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close