Açores

Casas dos Açores no mundo

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas destacou hoje, em Ponta Delgada, o importante papel das Casas dos Açores no mundo para o projeto de desenvolvimento da Região.

“Estamos numa época muito interessante, numa época em que tomamos consciência de que este Povo Açoriano que existe no arquipélago e no mundo, que são mais de um milhão, tem aqui a sua expressão através de milhares de Açorianos que se afirmam como Açorianos, que são convictamente Açorianos e querem participar no projeto açoriano”, afirmou Rui Bettencourt.

O governante, que falava no final de uma reunião com a Presidente da Casa dos Açores do Rio Grande do Sul, Carla Marques Gomes, considerou que esta instituição é “um emblema daquilo que são as Casas dos Açores no mundo e um emblema também daquilo que representam os Açorianos no mundo”.

O titular da pasta das Relações Externas frisou que é “interessantíssimo” ver, quando se visita o Rio Grande do Sul ou Santa Catarina, que existem nestes estados brasileiros emigrantes açorianos que foram para o Brasil, alguns há mais de 200 anos e descendentes de 5.ª, 6.ª e 7.ª geração, mas “que se afirmam como Açorianos”.

“Estes Açorianos que estão no Brasil têm uma grande ligação aos Açores e esta visita de vários Açorianos, através da Casa dos Açores de Rio Grande do Sul, é também uma estratégia para aproximar as comunidades açorianas no mundo aos Açores”, frisou o Secretário Regional.

Rui Bettencourt referia-se à comitiva de 12 pessoas, liderada pela presidente da Casa dos Açores do Rio Grande do Sul, que esta semana se encontra de visita às ilhas de São Miguel, Terceira, Pico e Faial, no âmbito de um projeto desta instituição para promover o arquipélago como destino turístico.

Para o Secretário Regional, o encontro de hoje foi “mais uma manifestação dessa afirmação da Açorianidade no mundo”, explicando e mostrando o que são os Açores hoje, mas também dizendo qual é o projeto açoriano e como podem os Açorianos no mundo participar neste projeto.

“A estratégia consiste em criar um Conselho Açoriano da Diáspora”, afirmou, salientando que vão ser convidadas instituições, nomeadamente as Casas dos Açores, para serem “o veículo de transmissão junto das comunidades açorianas no mundo daquilo que pode ser esse Conselho Açoriano da Diáspora”.

Pretende-se, desta forma, “envolver os Açorianos no mundo e unir os Açorianos no mundo neste projeto açoriano”.

Relativamente ao Conselho Açoriano da Diáspora, o Secretário Regional recordou que já houve uma Comissão Parlamentar que se debruçou sobre o assunto na Assembleia Legislativa, adiantou que a proposta irá agora a plenário, para que depois se possa ir para o terreno explicar em que consiste este Conselho e como podem os Açorianos participar, estimando que esteja a funcionar dentro de um ano.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
GACS
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close